Como estudar para concurso público sozinho: 9 técnicas diferentes para testar

Muitas pessoas acham viável estudar em grupos enquanto outras pensam que estudam melhor quando estão sozinhas. Você é do tipo que tende a estudar melhor quando está sozinho?

Se sim, e você está procurando algumas dicas valiosas sobre como estudar para concurso público sozinho, este post irá ajudá-lo.

Existem muitas técnicas sugeridas por vários especialistas, tutores e estudiosos, que devem ser examinadas quando você planeja estudar sozinho.

9 maneiras de estudar para concurso público sozinho

#1. Sinta-se motivado

O primeiro passo de como estudar para concurso público sozinho é sentir-se motivado em estudar apenas com a própria companhia.

Portanto, analise sua situação e inspire-se e motive-se com seus objetivos, que lhe permitirão estudar melhor.

Caso sua motivação não esteja suficiente, é necessário que você encontre novas fontes de motivação.

Uma ótima dica de motivação é arrumar o holerite de algum concursado para poder olhá-lo durante o dia para se sentir mais motivado. Os altos salários costumam ser uma ótima motivação para a maioria dos concurseiros, e nada melhor do que um holerite bem gordo para materializar isso na prática e se motivar como nunca.

#2. Selecione bons livros de referência

Isso é muito importante à medida que você começa a evoluir sua forma de estudar para concurso público sozinho.

Você precisará escolher sabiamente a partir de vários materiais e livros de referência disponíveis, pois eles moldarão a maneira como você assimilará as informações.

Se você não tiver condições de comprar bons materiais, pode tentar conseguir alguns deles em uma biblioteca ou livraria. Consiga pelo menos os livros das disciplinas mais populares. É importante ter um bom material de referência para que cada conceito fique claro para você.

É melhor escolher livros que tenham uma abordagem voltada a concursos públicos, e que também oferecem perguntas de revisão após o término de cada capítulo. Assim você pode avaliar o quanto você aprendeu.

#3. Local de estudo

Depois de reunir todos os recursos necessários, agora é hora de encontrar um bom lugar, limpo e organizado, para se sentar e estudar para concurso público sozinho com concentração.

Pode parecer desnecessário para você, mas na verdade é muito importante. Se na sua casa você não for capaz de encontrar um lugar tão calmo e organizado, olhe para fora.

Talvez um parque, um banco à beira do lago, um canto em algum espaço público: biblioteca da cidade, um café etc. Leve o material que vai precisar naquele momento para poder sentar, se concentrar e estudar.

#4. Planeje seu tempo

É extremamente importante que você tenha um horário bem definido se você vai estudar para concurso público sozinho, pois isso o motivará a seguir os horários e a estudar com afinco.

Também é importante que você dedique tempo suficiente a cada disciplina e que você faça um intervalo entre o estudo de cada uma para não misturar tudo.

Você pode criar um ciclo de estudo no qual você divide um total X de horas de estudo por Y disciplinas e assim você consegue estudar o conteúdo de todas até o final, fazendo várias rodadas do ciclo.

O melhor de estudar dessa forma é conseguir automatizar a divisão das matérias, usando um app no seu próprio celular.

Com o aplicativo do EstudAqui, por exemplo, você seleciona o concurso para o qual deseja estudar, indica seu nível atual de conhecimento e facilidade pessoal em cada matéria e, em seguida, tem um ciclo de estudo personalizado e exclusivo para você, considerando:

  • suas dificuldades e facilidades pessoais;
  • o peso de cada matéria no edital;
  • o ordenamento perfeito mesclando matérias de raciocínio com matérias de memorização;
  • sua quantidade de horas diárias e semanais disponíveis para estudo, dentre outros fatores.

Isso garante que você esteja bem focado e seja capaz de compreender todos os conceitos das disciplinas.

#5. Faça anotações e resumos

Depois que todos os ponteiros acima estiverem no lugar, é hora de você ler os livros e começar a fazer anotações.

Marque tudo o que é importante para você e tente resumi-lo com suas próprias palavras, para que, quando quiser recapitular, você possa sempre consultar suas anotações.

Faça anotações sistemáticas com relação aos vários conceitos, para que você possa se lembrar deles facilmente durante os exames.

O objetivo deste passo é produzir material manuscrito para referência rápida, para que, sempre que quiser voltar, você saiba o que e onde procurar.

#6. Faça teste e questionários para fixar conhecimento

É extremamente importante que você resolva questões e continue praticando-as para ter uma boa noção dos conceitos. Faça disso um hábito com cada disciplina e especialmente na disciplina de matemática, contabilidade, estatística etc.

#7. Tente usar materiais de aprendizagem interativos

Nos dias atuais, você tem uma vantagem sobre as gerações anteriores, pois existe uma grande quantidade de materiais de estudo disponíveis na internet.

Com vários cursos online e outros recursos da web, você pode encontrar um software de aprendizado interativo sobre uma matéria que você tem que estudar.

Esses softwares fazem uso de informações multimídia para ajudá-lo a absorver informações com mais facilidade e podem incluir áudio, vídeos e questionários, além de textos simples para você ler.

Misturar o formato de seus materiais de estudo é uma maneira infalível de ajudá-lo a aprender mais facilmente, mas também torna o processo mais agradável, quebrando a monotonia de estudar para concurso público sozinho apenas com livros e apostilas.

#8. Mime-se

Recompensar-se por seus esforços é uma parte importante de tornar os estudos mais agradáveis, além de motivar a si mesmo para estudar para concurso público sozinho.

Mantenha alguns lanches saudáveis ​​com você enquanto estiver estudando, como frutas frescas fatiadas, nozes etc.

Quer criar sua própria recompensa com algo que você gosta? Por exemplo, se você estiver lendo algo particularmente difícil, e você adora chocolate, compre um pacote de M&M’s, ou similar, e coloque um no final da página – você poderá comê-lo quando ler até aquele ponto.

Pensando em um prazo um pouco mais longo, reserve coisas para fazer no seu tempo livre.

Pode ser um encontro com um amigo, uma ida ao cinema para assistir a um filme que você está ansioso para ver, ou qualquer outra coisa que lhe proporcione um relaxamento depois uma sessão de estudos difícil.

#9. Escutar música

Todo mundo é diferente. Algumas pessoas não conseguem se concentrar com música tocando em segundo plano.

Mas se você está tentando estudar um tópico pelo qual você simplesmente não consegue se interessar, ter algumas músicas em segundo plano pode realmente ajudar. Mas se isso não funciona pra você não perca seu tempo insistindo.

Experimente um pouco para encontrar o tipo certo de música para você estudar. Muitas pessoas acham que não conseguem se concentrar quando há letra na música, então uma música suave de orquestra, piano ou jazz pode fazer o truque.

Dizem que Mozart é particularmente bom para as células do cérebro. Recomendamos o seu concerto de clarinete, se você não sabe por onde começar!

Estudar para concurso público sozinho não será muito difícil se você seguir as dicas acima mencionadas, além de tomar cuidado para seguir uma disciplina adequada.

Estudar sozinho ajuda na concentração e também é uma boa maneira de garantir que nenhum fator externo te distraia. Um pouco de concentração, perseverança e uma perspectiva positiva ajudarão você a estudar melhor para seus exames.

Antigamente era bem difícil, mas hoje em dia a tecnologia facilita tudo. Nada melhor do que usar a tecnologia para te conduzir instintivamente a todas essas dicas e regras na prática, afinal, estamos no século 21.

Se você quer estudar para concurso público sozinho, ou mesmo em grupo, um bom aplicativo de estudos especializado em concurso será essencial, e o melhor e mais moderno é sem dúvida alguma o estudaqui.

O EstudAqui é o aliado perfeito na hora de montar um plano de estudo eficiente e personalizado para as suas necessidades de aprendizado.

Você só precisa selecionar a prova para a qual deseja estudar e a nossa tecnologia fará todo o resto de maneira personalizada.

Nosso banco de dados irá te mostrar automaticamente todas as matérias que devem ser estudadas e, melhor ainda, nossa tecnologia proprietária vai dividi-las em um ciclo de estudo perfeito e personalizado, de acordo com as suas dificuldades pessoais em cada matéria. Tudo isso levando em consideração sua quantidade de horas diárias e semanais disponíveis para estudo, além de muitos outros fatore.

Acesse nossa página e conheça mais sobre o EstudAqui. Você vai mudar radicalmente sua forma de estudar.

Como ter foco para estudar para concurso: 7 dicas infalíveis

Estudar é uma arte. E, como tal, precisa de foco para ser aperfeiçoada. Mas como ter foco para estudar para concurso público?

No dia a dia, todos nós lutamos contra distrações mal cronometradas. Você está sentado na mesa, estudando atentamente, e então: BAM! Pensamentos aleatórios – o café daquela manhã, o filme engraçado que você viu na semana passada ou aquela apresentação para a qual você está nervosa – invadem sua mente.

Ou talvez você esteja totalmente imerso, mas seus colegas de quarto, amigos ou familiares entram em seu espaço de estudo em um momento inoportuno.

Distrações internas e externas, como as descritas acima, nos fazem perder o foco. Mas aprimorando suas habilidades de concentração, você pode se defender contra essas forças disruptivas.

As técnicas descritas abaixo ajudarão você a aprender como ter foco para estudar para concurso e recuperar seu foco se você se distrair. Vamos lá!

Como ter foco para estudar para concurso

1) Desative toda distração tecnológica

Não é uma boa ideia estudar com o celular ativo para receber chamadas ou notificações, mesmo que ele esteja configurado para apenas vibrar. Assim que você receber uma mensagem no WhatsApp irá olhar – a notificação é muito tentadora!

Evite completamente as notificações, ativando a função “não perturbe” do seu celular, ou bloqueando de vez as notificações de redes sociais e de aplicativos de mensagens. Assim você não terá o problema da distração, mais ainda poderá usar o celular para te auxiliar no estudo.

Melhor ainda, você pode transformar o seu celular no seu maior aliado, basta seguir a dica acima enquanto utiliza o seu app de estudo favorito.

Se quiser um app completo para realmente te ajudar com isso, lembre do Estudaqui e de suas funções eficientes e inovadoras, para ter, além de foco, muito mais eficiência nos estudos para concurso público.

O mesmo vale para o seu computador e tablet, livre-se deles durante o estudo, a menos que você os esteja usando para estudar.

Nesse caso, certifique-se de desativar todos os aplicativos e notificações antes de começar o momento de estudo.

Se você tem o hábito de ceder aos impulsos de dar aquela olhadinha no feed das redes sociais, experimente aplicativos como o Freedom ou o Self Control para bloquear temporariamente o acesso.

Para ter foco para estudar para concurso, diga a seus amigos e familiares que você está entrando em modo de estudo para que eles não te interrompam. A menos, claro, que haja uma emergência.

2) Escolha seu ambiente de estudo com sabedoria

A menos que seus amigos sejam bons parceiros de estudo, outra forma de ter foco para estudar para concurso é estudar sozinho.

Coloque uma placa na sua porta dizendo aos colegas de quarto ou membros da família para não interromperem.

Se você tem filhos, procure uma hora ou duas de creche, se possível. Se o seu ambiente doméstico é uma distração, pegue seus materiais de estudo e vá para um local confortável. As bibliotecas são sempre ótimas opções.

Se você estiver em casa, a estratégia para ter foco nos estudos para concurso é escolher um quarto silencioso com o mínimo de desordem.

Se os ruídos de fundo o distraem ou incomodam, pegue um fone de ouvido potente e ligue uma playlist de estudo (preferencialmente instrumental) ou um ruído neutro. Caso você queira investir um pouco, também existem os fones de ouvido com função de diminuição de ruídos. Eles são caros, mas em alguns casos eles valem a pena.

Crie o melhor ambiente possível para estudar, antes mesmo de abrir seus livros, para que você não precise parar a sessão no meio para fazer uma alteração.

3) Antecipe suas necessidades físicas

Se você está estudando atentamente, vai ficar com sede. Pegue uma garrafa de água antes de abrir o livro e coloque na mesa.

Você pode precisar de um lanche energético enquanto estiver estudando, então pegue um pouco de comida também.

Use o banheiro, coloque roupas confortáveis ​​(mas não muito confortáveis, rs) e ajuste o ar/ventilador para a temperatura que melhor lhe convier.

Se você antecipar suas necessidades físicas antes de começar a estudar, será menos provável que saia do seu lugar e perca o foco que tanto trabalhou para ganhar.

4) Estude durante o seu pico de energia

Programe suas sessões de estudo mais desafiadoras durante os seus períodos de pico de energia, quando você se sente mais energizado e focado.

Se você é uma pessoa matinal, isso significa que você deve estudar o mais cedo possível. Se você é uma coruja da noite, escolha um horário à noite.

Se você não tem certeza de qual horário funciona melhor para você, reflita sobre suas experiências de estudo mais bem-sucedidas. Se ainda restar dúvidas, faça o teste em horários diferentes antes de escolher um horário definitivo.

  • Em qual horário do dia você tem menos sono?
  • Quando você sente que seu cérebro está mais eficaz, em geral?

Descobrir em qual parte do dia você rende mais vai ajudar não só a ter foco nos estudos para concurso, mas também a fazer um ciclo de estudos eficaz.

Técnica do ciclo de estudos

O ciclo de estudo é uma técnica que vai ajudá-lo a organizar as matérias que você precisa estudar. O objetivo é que você passe por todas as disciplinas exigidas no concurso e não esqueça ou priorize muitas horas em apenas uma matéria.

O ciclo de estudos é uma técnica já comprovadamente eficiente para aprovação em concursos públicos, e bem difundida para concursos da área fiscal, que estão entre os mais difíceis do Brasil.

Abaixo temos um exemplo de um ciclo de estudo inicial para auditor do ICMS, com 24h de duração para cada ciclo.

Aprenda como fazer um ciclo de estudos flexível e eficaz em 5 passos neste outro artigo do nosso blog.

5) Responda às suas dúvidas sobre preocupações internas

Às vezes as distrações não vêm do mundo externo – elas aparecem de dentro para fora!

Se você está preocupado com uma questão específica – “Quando vou receber um aumento?” ou “O que acontecerá se eu não passar no concurso?” – você pode se encontrar lutando para manter o foco.

Felizmente, há uma solução: pode parecer um pouco boba, mas, na verdade, responder a essas perguntas internas ajudará você a direcionar sua mente para onde ela precisa estar.

Se você estiver preocupado com algo, identifique e transforme aquilo em uma pergunta. Em seguida, responda a essa pergunta de maneira simples e lógica, da seguinte maneira:

  • “Quando vou receber um aumento?” Resposta: “Vou falar com o meu chefe sobre isso amanhã.”
  • “Por que não consigo entender essa matéria?” Resposta: “Eu estou estudando como eu deveria, então estou confiante de que vou aprender. Mas se eu ainda estiver lutando com essa matéria até o fim da semana, falarei com um professor ou amigo, e pedirei ajuda.”

Você pode até escrever a pergunta e a resposta no papel, depois dobrá-la e guardá-la para relembrar mais tarde.

O objetivo aqui é reconhecer a preocupação, aceitar que ela existe (não se julgue por isso!) e depois voltar sua atenção para a tarefa em mãos.

6) Movimente-se

Algumas pessoas frequentemente sentem a necessidade de fazer algo fisicamente. Ficam ansiosas e agitadas ou tem que se esforçar muito para se concentrar em ambientes muito parados. Soa familiar?

Você é provavelmente um aprendiz cinestésico, o que significa que você aprende melhor quando seu corpo está engajado junto com sua mente. Melhore sua capacidade de ter foco para estudar para concurso com as seguintes técnicas:

  1. Caneta: sublinha as palavras quando você lê. Risca as respostas incorretas quando estiver fazendo um teste prático. Apenas mover a mão pode ser o suficiente para sacudir o nervosismo. Se ainda se sentir agitado, vá para a etapa 2.
  2. Elástico de borracha: estique-o. Enrole-o em volta da caneta. Brinque com o elástico enquanto responde a perguntas. Ainda se sentindo nervoso?
  3. Bola: leia uma pergunta sentado, em seguida, levante-se e jogue a bola contra o chão enquanto pensa em uma resposta. Ainda não consegue focar?
  4. Saltar: sente-se e leia uma pergunta, depois fique em pé e faça 3 saltos. Sente-se e responda a pergunta.

7) Repense pensamentos negativos

Pensamentos negativos tornam o estudo praticamente impossível. Se você se pega frequentemente repetindo pensamentos autodestrutivos, tente reformulá-los em afirmações positivas:

Negativo: “Esse conceito é muito difícil para eu aprender”.
Positivo: “Esse conceito é difícil pra todo mundo, mas eu consigo entender.”

Negativo: “Eu odeio essa aula. Estudar é tão chato”.
Positivo: “Esta aula não é a minha favorita, mas quero estudar o material para ter sucesso”.

Negativo: “Eu não posso estudar. Eu fico tão distraído”.
Positivo: “Eu sei que perdi o foco mais cedo, isso é normal, então vou tentar novamente.”

Da próxima vez que um pensamento negativo invadir seu cérebro, reconheça-o e tente transformá-lo em uma afirmação positiva.

Com o tempo, o estudo se parecerá menos com um fardo e mais com uma escolha intencional que você está fazendo para atingir seus objetivos.

Essa abordagem consciente fará com que você se sinta mais capacitado e motivado e, posteriormente, você terá aprendido como ter foco para estudar para concurso público.

Complete sua leitura com o artigo “Como organizar matérias para estudar para concurso: 6 dicas”.

E que tal usar uma tecnologia “do bem” para ter mais foco nos estudos e organizar as matérias de forma simples e rápida?

O aplicativo do EstudAqui é focado na experiência do usuário e foi feito com a ajuda e opinião de milhares de estudantes. É um produto feito para o usuário e COM o usuário.

Você escolhe o seu concurso, ou, se quiser estudar sem focar em um concurso específico, indica quais são as matérias que quer estudar e o software cria seu plano de estudo perfeito, baseado em suas facilidades e dificuldades pessoais em cada matéria. Conheça agora como funciona!

Como memorizar o estudo para concurso: 15 técnicas para estudar melhor

Quando sai o edital de um novo concurso, muitos candidatos fazem a mesma pergunta:

“Como memorizar o estudo para concurso e lembrar de tudo?”

Uma coisa de cada vez: a memorização por si só  não vai te levar tão longe. Para ter o melhor desempenho nos estudos, é importante ter uma compreensão significativa das matérias.

No entanto, o estudo exige que os candidatos usem a memória para lembrar ideias, conceitos e materiais para o dia da prova.

Por isso, é sim muito importante aprender como memorizar o estudo para concurso e aproveitar ao máximo suas sessões de estudo.

Como posso melhorar minha memória para estudar?

Tudo exige prática. Muitas pessoas lutam para lembrar fatos e materiais, porque elas simplesmente não dedicam tempo para exercitar sua memória regularmente.

À medida que os assuntos se tornam mais difíceis, descobrem que sua mente não está preparada para lidar com tantas informações.

Em vez de se perguntar como memorizar o estudo para concurso mais rápido, você deve aprender a usar a memória de maneira mais eficiente enquanto estuda.

A resposta? Sessões de estudo regulares.

Quanto mais regularmente você revisar o material, melhor você pode treinar sua mente para lembrar o que você estudou com muito mais precisão.

Além de revisar regularmente o material do edital, há também alguns truques de memorização que você pode usar para melhorar sua memória para a próxima prova.

8 técnicas para memorizar o estudo para concurso

Experimente estas dicas de como memorizar o estudo para concurso, que irão ajudá-lo a exercitar sua mente e melhorar a recordação.

1. Caminhe antes de um exame

Está provado que o exercício pode aumentar a memória e o poder do cérebro.

Uma pesquisa conduzida pelo Dr. Chuck Hillman, da Universidade de Illinois, fornece evidências de que cerca de 20 minutos de exercício antes de um exame podem melhorar o desempenho.

caminhar-antes-prova-pesquisa

Comparativo do cérebro de 20 estudantes fazendo o mesmo teste: depois de se sentar em silêncio (esquerda), depois de 20 minutos de caminhada (direita).

2. Fale alto em vez de simplesmente ler

Embora isso possa fazer você parecer um pouco louco, dê uma chance! Você ficará surpreso com o quanto mais vai se lembrar quando começar a estudar em voz alta. Aviso: não faça isso em uma biblioteca lotada! rs

3. Recompense-se com um pequeno prêmio

Há muitas maneiras de integrar um sistema de recompensas aos seus hábitos, para que você aprenda como memorizar o estudo para concurso com mais eficiência.

Uma maneira simples de se motivar a estudar é estipular uma recompensa depois de ler o conteúdo do dia, como fazer uma pausa para um lanche ou a cada sessão de leitura você ganha uma das suas balas preferidas.

4. Ensine o que você aprendeu

A melhor maneira de testar se você realmente entendeu alguma coisa é tentar ensiná-la a outra pessoa.

Tem algum amigo que vai prestar o mesmo concurso? Combinem um dia para estudar matérias que ambos sabem bem e podem ensinar um ao outro.

Não conseguiu ninguém para te ouvir? Faça sozinho mesmo em seu quarto, para praticar e verbalizar o que você sabe.

5. Crie associações mentais

A capacidade de fazer conexões não é apenas uma maneira mais fácil de memorizar o estudo para concurso, mas é o combustível da criatividade e da inteligência.

Steve Jobs sabiamente disse: “A criatividade é apenas conectar as coisas. Quando você pergunta a pessoas criativas como elas fizeram algo, elas se sentem um pouco culpadas porque elas realmente não fizeram isso, simplesmente viram algo ”.

Os mapas mentais são uma maneira fácil de conectar ideias, criando uma visão geral de diferentes conexões.

como-criar-mapas-mentais

6. Desenhe diagramas

Desenhar diagramas ajudará você a visualizar informações que seriam difíceis de descrever. Isso cria uma memória visual em sua mente que pode ser lembrada durante um exame.

7. Times New Roman é a fonte mais rápida para ler

Simplificando – há uma razão pela qual o Times New Roman é a fonte padrão na maioria dos aplicativos! Ela é fácil de ler e você vai memorizar o estudo para concurso muito melhor se seus resumos forem feitos com ela.

8. Faça pausas regulares nos estudos

Quando seu cérebro está ativo, você precisa fazer pausas regulares no estudo para ajudá-lo a absorver mais informações, e também para mantê-lo motivado e focado enquanto estiver trabalhando.

Faça uma pequena pausa após 45 a 50 minutos de estudo, pois seu foco e concentração ficarão prejudicados após esse período. Qualquer coisa nova após 1 hora e 30 minutos não será tão bem assimilada.

9. Estude em um grupo

Estudar em grupo pode ajudar você a memorizar o estudo para concurso e a coletar novos insights para aprimorar sua experiência de aprendizado.

Encontrar com pessoas que têm o mesmo objetivo ajuda a compartilhar recursos, discutir ideias e interagir com novas pessoas. Além de sair um pouco do seu habitat diário de estudo.

10. Visualize a informação

Use o método de Loci. Esta é uma técnica em que você visualiza uma casa, associando os cômodos com informações.

Novas informações entram em uma nova sala. Abra uma gaveta para encontrar uma fórmula matemática. Abra um armário para encontrar os nomes de leis tributárias.

11. Use acrônimos e mnemônica

Crie padrões e palavras com a informação que você precisa lembrar. Associar a primeira letra de cada item a uma palavra, frase ou rima pode facilitar a recuperação da informação.

Esses truques são especialmente úteis para ajudar a memorizar o estudo para concurso.

12. Utilize a técnica da corrente

Crie uma história ou frase em torno de uma informação para que possa ser lembrada mais facilmente. Lembra da ordem dos planetas contando uma história sobre eles indo a um piquenique? A história pode ser boba e divertida, mas torna mais fácil de lembrar.

13. Aprenda fazendo

Aprenda informações agindo. Usar gestos com as mãos e outros movimentos pode ajudá-lo a lembrar melhor as informações com a memória muscular. Se você não pode se movimentar quando estuda, use sua imaginação para imaginá-la em sua mente.

14. Crie um ciclo de estudo

Uma das grandes vantagens do ciclo de estudo é rever todas as matérias com a frequência correta, o que aumenta muito a taxa de memorização de todas elas.

Reveja o material que você estudou alguns dias depois da sessão de estudo. Faça uma anotação mental de qualquer coisa que você tenha esquecido e revise essas áreas novamente.

O ciclo é uma maneira não apenas de memorizar o estudo para concurso, mas também de estudar tudo que você precisa sem se sobrecarregar.

Leia também: 10 passos para montar um cronograma de estudos para concurso.

15. Estude em diferentes locais

Sua memória pode ser acionada por diferentes sugestões em seu ambiente. Se você está tendo dificuldade em lembrar o material que está estudando, tente mudar para um novo local para ajudar a informação a se destacar em sua mente.

Aprender não envolve apenas memorizar

Lembre-se de que é importante usar essas técnicas de como memorizar o estudo para concurso junto com outros bons hábitos de estudo, como gerenciamento de tempo e organização adequados.

Isso ajudará a garantir que você não esteja simplesmente memorizando o material, mas trabalhando para um entendimento mais profundo do assunto.

E por último, mas não menos importante, o aplicativo estudaqui será o seu grande aliado na batalha para memorizar melhor o seu estudo. Baixe o aplicativo do EstudAqui e tenha um plano de estudo eficiente e personalizado para saber como, quando e o que estudar.

O app ordena as disciplinas das provas para as quais você precisa estudar, de acordo com as prioridades que você tem, e também de acordo com as suas dificuldades pessoais em cada matéria.

Saiba mais sobre como funciona nosso app para organizar estudos e melhore radicalmente sua forma de estudar!

Como fazer uma rotina de estudos para concursos com 5 bons hábitos

Você é um estudante procurando como fazer uma rotina de estudos para concursos? Sua rotina diária não é tão eficaz quanto poderia ser?

Talvez seja hora de organizar uma nova rotina de estudos para concurso, que ajudará você a reter melhor as matérias, gerenciar seu tempo, e até mesmo ajudá-lo a melhorar sua concentração e ter mais foco.

Aqui estão cinco hábitos que você pode usar para melhorar seu estilo de aprendizado, fazer uma rotina de estudos para concursos e começar a alcançar seus objetivos.

Passo a passo: como fazer uma rotina de estudos para concursos

1) Conheça o seu estilo de aprendizado

É importante saber que existem muitos estilos diferentes de aprendizado e cada pessoa vai reter melhor as informações de maneiras diferentes.

  • Estudantes visuais aprendem melhor quando são usadas imagens, vídeos, infográficos e outros recursos visuais;
  • Estudantes auditivos preferem criar música, sons ou ambos;
  • Estudantes cinestésicos preferem um estilo mais físico de aprendizado através do uso do corpo, sensação de toque e mãos;
  • Estudantes lógicos gostam de usar raciocínio, lógica e sistemas;
  • Estudantes verbais preferem usar palavras escritas ou faladas;
  • Estudantes sociais preferem aprender com outras pessoas ou em grupos;
  • Estudantes solitários são capazes de aprender melhor sozinhos.

Depois de descobrir qual estilo de aprendizado funciona melhor para você, ficará mais fácil determinar como estudar, onde estudar e quando estudar.

Outra dica para fazer uma boa rotina de estudos para concursos é: definir previamente os auxílios que você vai utilizar – aplicativos para organizar matérias, técnicas de controle do tempo etc – e reparar durante o estudo quais coisas tendem a te distrair enquanto você está estudando, assim você pode evitá-las.

2) Crie e anote objetivos de estudo realistas

Se seu objetivo é grande demais para alcançar, então você pode estar se preparando para o fracasso e isso também não ajudará a motivá-lo a estudar e realizar seus objetivos.

Depois de conhecer seu estilo de aprendizado, faça uma autoavaliação dos seus hábitos de estudo atuais.

Aqui estão algumas perguntas a serem feitas que ajudarão você a fazer uma rotina de estudos para concursos com hábitos de sucesso e metas realistas.

  • Quando você costuma estudar e por quanto tempo?
  • Você acha que é eficaz?
  • Você está feliz com seu desempenho?
  • Em quais assuntos você precisa se concentrar ou está tendo dificuldades?
  • Quais notas você precisa alcançar para passar?
  • Quais são seus compromissos e prioridades pessoais?

Depois de responder e refletir sobre essas perguntas, você poderá ver em quais áreas precisa se concentrar um pouco mais.

Talvez você não esteja gastando tempo suficiente fazendo a quantidade certa de trabalho necessário a cada dia, ou talvez você escolha estudar tarde da noite quando não está tão alerta e cheio de energia.

Se você estiver com pouco tempo de estudo e estiver mais focado em seus compromissos pessoais, talvez precise desistir de algumas atividades sociais e dedicar mais tempo para se concentrar nos estudos.

Use o método SMART ao configurar metas: defina metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporárias. Descubra tudo sobre o sistema de definição de metas SMART neste artigo.

3) Faça do tempo de estudo uma parte da sua rotina diária

Se amontoar todo o seu tempo de estudo em alguns dias não está funcionando para você, então é hora de tentar algo novo (e menos estressante). Reserve tempo para estudar todos os dias, com ou sem provas chegando.

Lembre-se de que a consistência é fundamental e, uma vez que você começa a adotar bons hábitos de estudo, eles se tornarão uma rotina e você será capaz de mantê-los durante todo o tempo.

Verifique sua programação para a semana ou mês e considere seus compromissos pessoais: tarefas, atividades obrigatórias e compromissos.

Ao analisar sua agenda e definir suas prioridades, você poderá fazer uma rotina de estudos para concursos para o mês. Tudo o que você precisa fazer agora é permanecer comprometido com o novo cronograma de estudo.

Algumas pessoas trabalham melhor de manhã e outras à noite. Se você não tiver certeza de quando trabalha melhor, experimente estudar em diferentes momentos do dia para ver qual deles combina melhor com seu relógio biológico.

Depois de descobrir qual período funciona melhor para você, saiba que pode adicionar mais tempo para estudar, por exemplo: acordando uma hora mais cedo para rever suas anotações ou, se funcionar melhor à noite, vá dormir uma hora mais tarde.

Certifique-se de criar flexibilidade em sua programação. Para isso o melhor método de estudo existente é sem dúvida alguma o ciclo de estudo, como os ciclos criados pelo app Estudaqui.

Seu calendário e agenda serão alterados devido a eventos imprevistos. O ciclo de estudo te prepara para tirar de letra algumas coisas que surgem no caminho e, ainda te arruma mais tempo para estudar.

4) Como fazer uma rotina diária de estudos para concursos

Aqui estão algumas ótimas maneiras de estruturar sua rotina de estudo. Funciona melhor quando você mistura alguns dos diferentes estilos de aprendizado.

Tente começar assistindo vídeo-aulas ou outro tipo de vídeo relacionado a matéria que você encontrar, e depois faça mais 1-3 horas de estudo (com pausas) para refletir e rever as notas sobre a matéria e os vídeos.

Dessa forma, você está usando seus estilos de aprendizagem auditivo e visual, bem como a repetição, o que o ajudará a lembrar o que você aprendeu com mais clareza.

Comece com os tópicos e assuntos difíceis em primeiro lugar, para que você não os adie. Se esses assuntos forem realmente difíceis para você, então as sessões de estudo mais curtas funcionarão melhor.

Agende, por exemplo, sessões de estudo em 2 blocos de 30 minutos a 1 hora e faça intervalos curtos de 5 a 10 minutos. Quando você faz pausas, permite que sua mente descanse, revitalize e esteja pronta para aprender mais.

Você também pode organizar um ciclo de estudo onde determina as matérias e o tempo de estudo que cada uma terá. O objetivo é passar por todas as matérias e repetir o ciclo até ter visto todo o material.

Leia também: 10 passos para montar um cronograma de estudos para concurso.

5) Estabeleça um bom local de estudo

Estabeleça um local de estudo. Algumas pessoas gostam de lugares tranquilos, outras precisam de um pouco de ruído de fundo. Qual você prefere?

Se houver muito movimento acontecendo em sua casa, talvez seja hora de pensar em ir à biblioteca ou a um café e quem sabe usar fones de ouvido.

Certifique-se de ter os itens necessários ao estudar. Você precisará de uma mesa grande o suficiente para espalhar seus livros, laptop, papel e suprimentos.

Aproveitar a melhor iluminação também é importante para todos que estudam. Se você deseja preservar sua visão e maximizar seu tempo e energia, escolha uma iluminação que não cause fadiga ocular, para que você possa manter sua sessão de estudo efetiva a qualquer hora do dia.

Não tenha medo de estabelecer regras quando estiver no seu local de estudo. Deixe que as pessoas que moram com você saibam que, quando sua porta está fechada, isso significa que você não quer ser incomodado.

Tente não responder a telefonemas ou mensagens, pois isso vai quebrar sua concentração e você perderá o foco.

É melhor encontrar não apenas um lugar para estudar, mas pelo menos 2 ou 3. Dessa forma, você terá um plano B caso sua área de estudo principal não possa ser usada.

Sem contar que uma mudança de ambiente melhora a concentração e a criatividade, por isso, mesmo que não seja necessário mudar de lugar, não seria uma má ideia.

Enquanto você estabelece regras para os outros, você também precisa estabelecer regras para si mesmo. Livre-se de todas as distrações.

Não escolha um lugar onde você se sentirá tentado a assistir TV ou fazer check-in com seu smartphone, Também evite estudar em uma área de alto tráfego de pessoas.

Escolha estudar o máximo possível offline. Há muitas distrações que estão a apenas um clique de distância. Se você precisar verificar algo, anote e verifique após o término da sua sessão de estudos.

Uma maneira simples de priorizar suas tarefas é organizar suas anotações de estudo usando cores ou marcadores. Quer você use um caderno online ou um fichário, desenvolver seu próprio sistema de codificação de cores ajudará você (e seus pensamentos) a se organizar.

Ao fazer uma rotina de estudos para concursos, você deve, primeiro, começar a planejar quando vai estudar. Um plano nos obriga a reconhecer e respeitar nosso tempo.

Em seguida, crie um hábito de estudo por meio de recompensas que ensina o corpo a pensar em estudar.

Finalmente, quebre a distração mantendo uma dieta de baixa caloria. Isso permitirá vencer as dificuldades com mais facilidade.

E uma ajudinha da tecnologia pode ajudar a fazer uma rotina de estudos para concursos mais dinâmica e objetiva. Você pode, por exemplo, baixar o aplicativo do EstudAqui que te dá um plano de estudo eficiente e personalizado para saber como, quando e o que estudar.

O app ordena as disciplinas das provas para as quais você precisa estudar de acordo com as prioridades que você tem, e também de acordo com as suas dificuldades pessoais em cada matéria.

Saiba mais sobre como funciona nosso app para organizar estudos e melhore radicalmente sua forma de estudar!

Como conseguir passar em um concurso público: 7 hacks de estudos científicos!

Como conseguir passar em um concurso público? Parece a pergunta daquele jogo de 1 milhão de reais, não é mesmo?

Na verdade, não existe uma lista de passos de como fazer para passar em um concurso público, mas esse artigo vai te mostrar dicas importantes que vão te deixar bem à frente da concorrência.

Ao decidir encarar a maratona de estudos para um cargo público você precisa ter disciplina, foco e dedicação para encarar as longas horas de estudos.

E estudar longas horas non stop não é a tarefa mais fácil do mundo, porém graças aos pesquisadores do nosso séculos existem diversas técnicas para extrair o máximo do seu cérebro.

Todos os dias, novas pesquisas estão sendo conduzidas sobre educação, habilidades de ensino e métodos de aprendizado, que podemos usar para aprender maneiras científicas de fazer anotações, leitura de livros, memorização e revisão efetiva, que serão úteis para passar em exames competitivos.

Continue lendo e conheça sete habilidades que podem ajudá-lo a conseguir passar em um concurso público competitivo. Explore seu verdadeiro potencial e saia vitorioso!

Como conseguir passar em um concurso público

1. Entre no clima certo com a ajuda do experimento do fisiologista russo Ivan Pavlov

O experimento clássico de condicionamento de Pavlov fez os cães salivarem assim que ouviram a campainha tocar – em antecipação à comida.

A lógica é: se você estudar o mesmo assunto, ao mesmo tempo e no mesmo lugar, seu cérebro faz a associação e é treinado de acordo.

Ao longo de um período de tempo, você só precisa seguir o relógio, e você automaticamente entrará no clima para estudar o assunto em 10 minutos.

Independente se você gosta do assunto ou o odeia, esse truque faz maravilhas! E não se engane, essa é uma necessidade no que diz respeito a conseguir passar em um concurso público. Não é possível pular nenhuma matéria.

2. Sessões de estudo mais curtas funcionam melhor do que sessões longas e extenuantes

Os psicólogos descobriram que alunos aprendem tanto em sessões de uma hora, espalhadas ao longo de quatro dias, quanto em uma sessão de maratona de seis horas.

Isso significa que os alunos podem reduzir o tempo de estudo em pelo menos 30% usando um ciclo de estudo ou horário bem planejado.

Considere o seguinte: quando você estuda por um tempo limitado, isso faz com que seu cérebro trabalhe com mais eficiência.

Além disso, acredita-se que durante os intervalos do estudo, a mente absorve informações automaticamente, sem qualquer esforço consciente de sua parte.

Portanto, para sessões intensas de memorização, como quando você está tentando aprender datas e eventos, leis, uma língua estrangeira ou fórmulas matemáticas, o mais indicado é que você não estude por mais de 20 a 30 minutos.

Leia também: 10 passos para montar um cronograma de estudos para concurso.

3. Não disperse nem estude quando estiver com sono

Sentar-se com livros nas mãos quando os olhos ardendo de sono é uma perda total de tempo. Geralmente, no meio da tarde, lá pelas 15h, é a hora em que bate aquela moleza.

Para outras pessoas, de manhã, bem cedo, é a hora em que eles simplesmente não podem acordar para ler qualquer coisa de forma concentrada.

Se você tiver muita coisa para estudar, faça apenas algo leve nessa hora – como limpar sua mesa, organizar suas anotações ou arrumar seus livros para deixar a fase sonolenta passar.

Uma ideia melhor? Tire uma soneca rápida de 15 minutos para recarregar sua mente pelo tempo de estudo já feito.

4. O trabalho inteligente é melhor que o trabalho duro

A atenção que você dá ao um assunto e a atenção de sua mente é mais importante do que o tempo que você gasta com isso.

Para conseguir passar em um concurso público competitivo, especialmente, não se conta o número de horas que você está passando na frente dos livros.

Em vez disso, você precisa medir a quantidade de estudo realmente focado que está fazendo. As estratégias mais comuns para se manter alerta são:

  • Minimize as distrações. Livre-se do barulho da TV, de mandar mensagens entre os estudos e de pessoas gritando em seus ouvidos. É claro que você não pode controlar toda a sua família, mas pode ajustar seu horário para estudar bem cedo ou tarde da noite, quando todo mundo está quieto.
  • Comece com o assunto mais difícil ou chato quando estiver totalmente alerta. Mantenha os mais fáceis para os momentos em que você se sentir com preguiça de estudar.

5. Método de leitura que funciona – OK4R

O Dr. Walter Pauk, da Universidade de Cornell nos EUA, desenvolveu o método OK4R, que pode ajudá-lo a absorver mais informações através de uma leitura poderosa.

E como conseguir passar em um concurso público exige muita leitura, aqui estão as dicas de como você pode ler melhor:

  • O de Overview (visão geral): à primeira vista, basta ler os títulos, sub-títulos, parágrafo introdutório e resumo no final do capítulo. Isso lhe dará uma ideia geral do que está incluído no capítulo.
  • K de Key ideas (ideias-chave): agora, volte ao início do capítulo e tente passar rapidamente pelas ideias-chave. A primeira frase de cada parágrafo, texto em itálico e em negrito, tabelas, figuras e diagramas, seções com marcadores e listagem de itens geralmente apresentam ideias-chave do capítulo.
  • R1 de Reading (ler) o tópico ou capítulo do começo ao fim: agora que você já sabe o que está sendo discutido, leia todo o capítulo e veja a explicação completa das ideias.
  • R2 de Recall (revisão): agora coloque seu livro de lado e anote os principais pontos do que você leu e faça suas anotações em poucas palavras ou frases. O recall imediato leva apenas um ou dois minutos, mas duplica o tempo de retenção do tópico que você está estudando.
  • R3 de Reflect (refletir): agora que você está com o material revisado e fresco na cabeça, reflita sobre ele para armazená-lo em sua memória permanentemente. Pense e tente encontrar o significado do que você leu e sua relação com outros tópicos que você já aprendeu.
  • R4 de Review (rever): nos finais de semana, você pode testar o que aprendeu durante a semana. Pode fazer testes e provas antigas que o ajudarão a rever suas anotações. Essas revisões periódicas ajudam a fixar as informações para sempre.

6. Não estudar um assunto difícil depois do outro

Uma das piores coisas que você pode fazer enquanto se prepara para conseguir passar em um concurso público é estudar um assunto difícil após o outro.

Se você está fazendo isso há algum tempo, podemos prometer que esquecerá muitas coisas durante o exame. Faça um favor a si mesmo e não estude um assunto difícil sem intervalos entre eles.

Se você está estudando Contabilidade, Português e Exatas, comece com Exatas, depois vá para o Português e, finalmente, estude Contabilidade. Tudo isso pode realmente ajudar você a se preparar.

7. Não fique estressado durante os exames competitivos

Finalmente, sugerimos que você não se estresse muito enquanto se prepara para conseguir passar em um concurso público. Um mínimo de estresse acaba sendo inevitável.

Estudar bem é crucial para você fazer a prova corretamente. Mas se você quiser se sair bem, não se preocupe tanto com isso. Apenas estude bastante e faça o seu melhor para obter bons resultados.

E o mais importante, mantenha-se saudável e em forma durante os meses de preparação. Você abrirá mão de alguns momentos com amigos e das baladas que não o ajudarão a se sair bem. Em vez disso, concentre-se em estudar com essas técnicas e boa sorte!

Você tem alguma dica de como conseguir passar em um concurso público para adicionar a esta lista? Compartilhe suas sugestões na seção de comentários abaixo.

Para te ajudar nessa rotina exigente de concurseiro, baixe o aplicativo do EstudAqui, ele elabora automaticamente um plano de estudos eficiente e personalizado, ordenando prioridades de acordo com as disciplinas das provas para as quais você precisa estudar, e também de acordo com as suas dificuldades pessoais em cada matéria.

Saiba mais sobre como funciona nosso app para organizar estudos e melhore radicalmente sua forma de estudar!

6 dicas de como ser mais produtivo nos estudos: do ENEM aos concursos

Concurseiros, estudantes que se preparam para o ENEM e profissionais que vão fazer prova de classe: todos gostariam de uma fórmula mágica de como ser mais produtivo nos estudos.

Tem hora que o cansaço bate e que parece que quanto mais horas nos dedicamos, menos conseguimos aprender, não é mesmo?

Calma! Isso acontece com todo mundo.

Existem algumas técnicas que você pode usar para aumentar a produtividade nos estudos, garantir que haja tempo para aprender toda a matéria, e ainda levar uma vida mais equilibrada.

Pensando nisso, selecionamos 6 dicas simples, indicadas por especialistas, para você entender como aumentar a produtividade nos estudos.

Como ser mais produtivo nos estudos com 6 dicas para bons hábitos

1. Gerencie seu tempo

É difícil planejar suas horas se você não sabe como está gastando cada uma delas.

A gestão do seu tempo é um passo importante para quem deseja aprender como aumentar a produtividade nos estudos, ou mesmo no trabalho.

Para fazer esse gerenciamento comece dividindo um grande projeto em tarefas individuais gerenciáveis.

Se você quer ser aprovado em um concurso grande como Auditor Fiscal da Receita Federal, você tem em mãos um extenso volume de matéria. Nesses casos você pode:

  • dividir as disciplinas em blocos de estudo;
  • após estudar a matéria completa de uma disciplina, crie uma rotina de revisão.

Também é indicado que você não comece a estudar todas as disciplinas ao mesmo tempo. Isso divide suas horas em frações muito pequenas. Conclusão: você se dedica pouco a cada uma das matérias e não consegue absorver o conhecimento de maneira correta.

Algumas matérias devem ser estudadas antes de outras, para assim você ter uma base maior, o que facilitará a compreensão do conteúdo. Se você tem um coaching para concurso, consulte-o sobre a ordem ideal de estudo.

Caso não tenha um coaching, você pode recorrer a aplicativos de estudo para concurso, aos professores de cursinhos, ou mesmo fazer uma pesquisa profunda da internet.

Se você se interessa pela área fiscal, terá mais informações no artigo: “Plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal”.

A gestão do tempo fica mais fácil quando você separa sua vida pessoal e de estudante em blocos de horas. O método de Ciclo de Estudo é o ideal para isso.

2. Faça pausas regulares

Acredite ou não, fazer uma pausa aumentará sua produtividade.

Alguns alunos tentam estudar por horas a fio sem parar. Isso não funciona.

Nosso cérebro diminui a retenção de informações quando começamos a nos cansar. Ou seja, você vai estudar muitas horas, mas reter apenas uma parte. Perda total de tempo!

Ao forçar nossa mente além de sua capacidade, só podemos experimentar maior estresse e fadiga.

Intervalos regulares ajudam a combater o cansaço e estresse, bem como maximiza a produtividade dos alunos.

Como um profissional estabelecido, você pode estar acostumado a longos dias de trabalho com apenas uma pausa para o almoço. Esqueça esse comportamento nos seus estudos!

Se você realmente quer aprender como ser mais produtivo nos estudos, precisará incluir pequenas pausas regulares na sua rotina.

Não há uma regra para esse descanso, mas existe uma metodologia muito interessante: a Técnica Pomodoro.

Nela você divide seu trabalho em intervalos de 25 minutos e faz uma pequena pausa entre cada um.

Use esses horários para descansar sua mente, então evite entrar em redes sociais ou resolver problemas pessoais.

3. Defina prazos

O terceiro passo de como ser mais produtivo nos estudos inclui definir um prazo para a conclusão de suas atividades.

Você pode determinar, por exemplo, que sua primeira atividade levará 3 horas, e que a mesma tem um prazo de 3 dias para ser concluída.

Se você só faz a primeira parte, ou seja, se apenas divide suas tarefas em blocos e define o tempo de estudo de cada um, sem colocar um prazo, corre o risco de demorar para iniciar e finalizar o bloco ao qual deve se dedicar.

A imagem abaixo mostra como a metodologia de ciclo de estudos organiza as disciplinas a serem estudadas:

 Como ser mais produtivo nos estudos

 

Você define o tempo que será dedicado a cada matéria, bem como a sua ordem de estudo.

É interessante que você defina um prazo para concluir a primeira volta no ciclo, por exemplo, 10 dias. Após concluir a primeira volta você deve iniciar a segunda.

4. Mantenha-se saudável

Parece óbvio, mas a maioria dos concurseiros ignora o fato de que se ficarem doentes não irão conseguir estudar, pelo menos não com a mesma produtividade.

Embora algumas doenças não possam ser evitadas, vale a pena tentar se manter o mais saudável ​​possível.

Uma dieta leve, por exemplo, é a melhor amiga do seu cérebro. Já reparou que depois daquela feijoada com arroz você morre de sono após o almoço? Pois é, fique ligado na sua dieta e na forte ligação existente entre alimentação e concursos públicos.

E claro, isso também vale para Enem, provas de classe, ou qualquer outro tipo de estudo.

Uma solução simples é introduzir refeições mais nutritivas em seu estilo de vida. Isso manterá os níveis de energia altos e tornará os estudos mais produtivos.

A produtividade do aluno depende de um ótimo sistema imunológico e ótima saúde.

Exercícios físicos também são fundamentais para evitar dores provocadas por muitas horas na mesma posição, por exemplo. Eles também são fundamentais para manter sua mente saudável e pronta para receber mais conteúdo.

5. Diminua ou pare de usar redes sociais como entretenimento

Como já abordado, a tecnologia deve ser sim usada por quem está se preparando para concurso. Entretanto, o uso deve ser voltado para auxiliar o desenvolvimento da aprendizagem, como o uso de aplicativos que ajudam a organizar os estudos, ou como fontes de informação.

Celulares, tablets, computadores, jogos – as telas estão em todos os lugares – e estão cheios de aplicativos desenvolvidos para distraí-lo e reduzir sua produtividade.

Se você está com problemas para se concentrar, a solução é fazer uma desintoxicação e eliminar essas ferramentas. Evite completamente esses dispositivos.

Coloque seu telefone em uma gaveta ou em outro cômodo. Você pode até tentar ir à biblioteca para estudar e deixar seu telefone em casa, ou, caso precise dele para usar algum aplicativo de estudo, coloque-o no modo avião ou bloqueie completamente as redes sociais. Prometemos, o Facebook ainda estará lá quando você voltar!

6. Separe um tempo para dormir

Pelo menos 8 horas de sono são essenciais para uma função cerebral saudável. Você ficará surpreso ao descobrir a importância do sono para os estudos.

Estudos sugerem que os estudantes podem precisar de ainda mais.

Para aumentar sua produtividade certifique-se de relaxar no final de cada dia e ir para a cama com calma.

Tome medidas para cansar seu corpo e relaxar a mente, como exercícios ou meditação.

O estresse é uma das principais causas de falta de sono, portanto, sua principal preocupação deve ser cuidar de si mesmo.

Gostou das dicas de como ser mais produtivo nos estudos?

Falamos muito sobre o método de Ciclo de Estudos, então se quiser conhecer mais e aumentar sua produtividade, sugerimos que leia o artigo; Como fazer um ciclo de estudos flexível e eficaz: 5 passos”.

E falando em tecnologia a favor do estudo, o EstudAqui é um aplicativo que monta um plano de estudos eficiente, personalizado e que atende às suas necessidades.

Escolha a prova para a qual deseja estudar e nós te mostramos todas as matérias que são pedidas no edital. Com apenas 1 clique nossa tecnologia criará um ciclo de estudo personalizado e exclusivo para você, considerando as suas dificuldades e facilidades pessoais em cada matéria.

Também possui a funcionalidade de controle para que possa ver o quanto já avançou em seus blocos de estudo e quanto falta para terminar um ciclo.

Além de tudo isso, há estatísticas e métricas especialmente pensadas para que você consiga melhorar o seu estudo diariamente e consiga a aprovação no menor tempo possível!

Acesse nossa plataforma e conheça mais sobre o EstudAqui. Você pode economizar ainda mais tempo e otimizar seus horários de estudo com o nosso aplicativo.

Plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal em 8 passos

Um dos concursos historicamente mais esperados e concorridos do Brasil é o de Auditor Fiscal da Receita Federal. Com a solicitação de abertura de edital realizada no início de 2018, e na iminência da aceitação do pedido, a sugestão aos interessados é que se dediquem a um bom plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal, consistente e fiel ao edital.

No concurso realizado em 2012 foram 26.313 inscritos concorrendo às 200 vagas disponibilizadas, resultando em uma concorrência de 131,56 candidatos por vaga.

Já em 2014, último ano de realização do concurso, foram 68.540 inscritos para 278 vagas, ou seja, 246,54 candidatos por vaga.

Segundo o diretor do Departamento de Relações de Trabalho no Serviço Público (Deret/SGP), Paulo de Tarso Cancela Campolina de Oliveira, em 2018, a solicitação encaminhada ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) solicita o preenchimento de 5.000 vagas.

O número de vagas solicitadas, entretanto, não significa que todas elas serão aprovadas, e muito menos que a concorrência irá diminuir, uma vez que se trata de um concurso que irá chamar ainda mais a atenção de concurseiros da área fiscal.

Tamanha concorrência exige do candidato uma preparação especial.

A seguir, selecionamos 8 dicas de como montar um plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal, garantindo que você se prepare para a prova em um nível de competitividade elevado.

Como criar um plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal? 8 passos para otimizar sua rotina

Você que vai prestar o concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal, sabe o que esse profissional faz? Quais são as suas reais atribuições?

Então, vamos primeiramente dedicar 1 minuto a entender essa profissão.

Resumidamente, um auditor fiscal é responsável pelos tributos do Município, Estado ou União. Fazem parte das suas atribuições:

  • a organização e o planejamento da administração tributária e aduaneira;
  • o apoio ao governo na elaboração de políticas que envolvam a tributação;
  • garantir a prevenção e combate à sonegação fiscal.

Se você está se perguntando se esse concurso é para você, saiba que tanto os cargos de analista como de auditor tributário exigem nível superior em qualquer área. Já os salários são entre R$ 11.132,21 e R$ 19.669,01, respectivamente.

Agora que você já tem uma ideia sobre o cargo, pode acompanhar o passo a passo de como criar um plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal:

1. Fique de olho no edital

Você já está cansado de saber, mas nunca é demais reforçar que o que manda em um concurso são os editais e o que eles dizem.

Por mais que conheçamos as edições anteriores das provas, quando sair o edital, separe um tempo para estudá-lo com atenção, verificar as matérias que serão cobradas e saber quais são os pesos atribuídos a cada uma delas.

Esse estudo preliminar é fundamental para garantir que você não vai deixar nenhum conteúdo de lado nem desperdiçar seu tempo com matérias que não farão parte do concurso.

2. Não estude todas as disciplinas ao mesmo tempo

O conteúdo cobrado em provas como essa é extenso e você pode diminuir seu rendimento se quiser abraçar tudo de uma vez.

Nossa sugestão é que selecione de 6 a 8 disciplinas para montar os primeiros ciclos de estudo (falaremos mais sobre ele no próximo tópico).

Comece com as disciplinas básicas, como:

  • Português;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Tributário;
  • Direito Administrativo;
  • Matemática Básica;
  • Contabilidade Geral – até DRE (Demonstração do Resultado do Exercício).

Entre essas, a Contabilidade Geral merece uma atenção – e dedicação – especial.

3. Conheça o método de ciclo de estudo

O Ciclo de Estudo é um método de aprendizagem desenvolvido por Alexandre Meireles.

O objetivo é tornar seu aprendizado mais eficiente e organizar uma rotina de estudo que irá contribuir para a sua motivação e para o preenchimento correto do seu dia, aproveitando cada hora.

Ao invés de montar um cronograma no estilo agenda, com horários fixos de estudo de segunda a sexta, você cria um ciclo de estudo com blocos de disciplinas, que giram normalmente entre 1h e 2h30min.

Você define quantas horas se dedicará a cada matéria e quantos blocos dessas horas farão parte do ciclo. Separe um tempo maior para as disciplinas com as quais tiver mais dificuldade.

Ao final de um ciclo, ou seja, após cumprir a rotina de estudos estabelecida, você reinicia novamente o seu ciclo. Ou então, caso já tenha estudado o seu ciclo por tempo o suficiente, você cria outro ciclo mais adequado à sua nova realidade de conhecimento (falaremos disso logo abaixo).

Seu ciclo terá uma aparência similar à apresentada abaixo:

como fazer um ciclo de estudos - ciclo de estudo Auditor do ICMS

Essa metodologia de estudo já aprovou milhares de concurseiros nas provas mais difíceis do Brasil, incluindo diversos primeiros colocados.

Entenda tudo sobre como fazer um ciclo de estudo, no artigo; Como fazer um ciclo de estudos flexível e eficaz: 5 passos”.

4. Atualize seus ciclos de estudos

Até aqui você selecionou as disciplinas básicas e iniciou e finalizou alguns ciclos de estudo com elas, correto?

A ideia é que, com o passar do tempo, você vá finalizando o seu primeiro contato com algumas dessas matérias. Quando isso acontecer você pode revisar seu ciclo de estudos e atualizá-lo, para que ele fique mais adequado à sua nova realidade de conhecimentos.

Para as matérias com as quais já tem um domínio avançado, você deve separar blocos menores em seus ciclos, e incluir, aos poucos, as outras disciplinas, que você ainda não estudou.

Observe que você não vai deixar de estudar uma matéria, mesmo que já tenha terminado todo seu conteúdo. Você só vai dedicar menos horas do seu ciclo a ela. Entretanto, durante essas horas, deve manter uma revisão constante do material.

O seu plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal vai inchando.

Não dá para ficar 7, 15 ou 30 dias sem tocar em uma disciplina. O conteúdo geral é muito denso e se você ficar tanto tempo sem ver nada sobre o material, vai acabar esquecendo o que já estudou.

Repetindo: você vai diminuir a carga horária da disciplina que você terminou e irá inserir uma nova disciplina no ciclo de estudos.

5. Próximas matérias

Conforme você for terminando as disciplinas listadas no primeiro grupo, indicamos que comece a introduzir as matérias abaixo:

  • Contabilidade Avançada;
  • Auditoria e Administração Pública;
  • Análise de Balanços;
  • Língua Estrangeira.

Em relação às legislações federais, tanto Aduaneira, como a Tributária, recomendamos que espere mais um pouco para estudá-las.

Elas não são muito complexas, mas são extensas e, quase sempre, valem muitos pontos.

Antes de começar a estudá-las, garanta que você tenha uma boa base em Direito Tributário, assim seu rendimento será muito maior.

6. Desenvolva habilidades de estudo diversas

As dicas a seguir irão te ajudar a desenvolver habilidades para atender às solicitações presentes em edital e a otimizar seu processo de estudo.

São dicas gerais sobre como estudar e tornar suas horas de estudo ainda mais eficazes, indo além da leitura dos livros recomendados na Bibliografia da Área Fiscal.

Por exemplo, os exercícios de Matemática podem exigir um pouco de Raciocínio Lógico, também. Então, é importante treiná-lo:

  • resolva centenas de exercícios e problemas matemáticos;
  • treine seu raciocínio lógico com atividades como Sudoku;
  • assista vídeos que proponham a soluções de exercícios matemáticos ou que contenham respostas a situações complexas relativas à Contabilidade;
  • foque nos assuntos abordados no edital;
  • tente descobrir se há mais de uma maneira de resolver os mesmos exercícios e identifique o método mais rápido;
  • crie cartões com anotações, faça resumos ou mesmo desenvolva mapas mentais para facilitar o processo de armazenagem e acesso às informações difíceis de lembrar;
  • dedique mais horas do seu ciclo de estudos aos assuntos que você tem mais dificuldade;
  • quando errar o resultado de um exercício, não procure a resposta certa imediatamente. Refaça os cálculos e seu raciocínio e tente novamente chegar à resposta correta.

7. Concentre-se nos materiais preparatórios para concursos

Estude em materiais voltados para a preparação de concursos públicos. Não recorra a autores alternativos ou com foco acadêmico. Suas técnicas podem te confundir e atrapalhar seu foco de atenção.

8. Treine o estilo de questão de cada banca

Além de mergulhar no edital, é importante que você treine o estilo de questão que a banca escolhida costuma propor.

Em provas anteriores a banca era da Esaf, mas os próximos concursos não serão, pois a Esaf deixou de aplicar provas. Também pode ser importante estudar as provas passadas, porque elas ajudam bastante no entendimento dos assuntos abordados.

Entretanto, recomendamos que você estude o estilo das questões da FCC, Cespe e FGV, prováveis bancas futuras.

Esperamos que esses 8 passos para montar um plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal tenha te ajudado.

O ciclo de estudos proposto aqui é uma alternativa ao método tradicional e prevê um maior aproveitamento de suas horas e do tempo dedicado ao estudo.

Você pode economizar ainda mais tempo e otimizar seus horários de estudo com o aplicativo EstudAqui.

Com apenas 1 clique nossa tecnologia criará um ciclo de estudo personalizado e exclusivo para você, considerando as suas dificuldades e facilidades pessoais. Escolha a prova para a qual deseja estudar – neste caso Auditor Fiscal da Receita Federal – e nós te mostramos todas as matérias que são pedidas no edital e organizamos seu ciclo.

Além disso, há estatísticas e métricas especialmente pensadas para que você consiga melhorar o seu estudo diariamente e consiga a aprovação no menor tempo possível!

Acesse nossa plataforma e conheça mais sobre o EstudAqui.

Como criar um plano de estudo para concurso para quem trabalha [+10 dicas]

Tentar estudar enquanto trabalha em tempo integral é um grande desafio. Você está tentando conciliar estudos, trabalhos de casa, trabalho profissional, sua vida social e se manter são. Pensando nisso, separamos algumas dicas de plano de estudo para concurso para quem trabalha.

Mas é possível trabalhar em período integral e ainda estudar? Soa louco né? Como uma receita para a exaustão completa, seguida de desistência.

Acredite ou não, muitas pessoas fazem as duas tarefas com muito sucesso. Essas pessoas não são loucas. Eles têm amigos, uma vida social e até famílias.

Então como elas fazem? Elas descobriram algum método de retardar o tempo que lhes permite moverem-se rapidamente entre os locais?

Não.

Elas são muito disciplinadas e usam alguns métodos muito específicos.

Você também pode fazer isso se desejar. A seguir veremos alguns como criar um plano de estudo para concurso para quem trabalha, sem ficar sobrecarregado, e dicas para otimizar a rotina de estudos.

Como criar plano de estudo para concurso para quem trabalha

Um plano de estudo para concurso para quem trabalha precisa ser bem definido desde o começo para que haja foco e organização.

O maior desafio para quem vive essa realidade é driblar o cansaço físico e mental para estudar com qualidade.

Antes de começar, pegue o edital e confira quantas e quais matérias você precisa estudar. O objetivo é entender as exigências de conhecimento do concurso e identificar alguma(s) matéria(s) que você conheça.

A segunda etapa consiste em organizar todas as matérias, definindo quantas horas de estudo serão dedicadas para cada uma. Aqui, é importante ter cuidado para:

  1. a) não deixar nenhuma matéria de fora;
  2. b) criar um rodízio entre os conteúdos;
  3. c) estabelecer uma quantidade de horas adequada para cada matéria.

Para facilitar o cumprimento do plano de estudo para concurso para quem trabalha, é interessante criar uma representação visual do seu esquema de matérias. E é aqui que entra a técnica do Ciclo de estudo.

Você pode usar uma planilha do Excel, escrever a mão, mas a organização do ciclo favorece ainda mais o acompanhamento. Funciona assim:

1) Define-se o número total de horas do ciclo (10h, 12h, 20h, 24h etc. Depende da quantidade de matérias exigidas no concurso);

2) Determina-se o tempo de estudo para cada matéria até alocar todas dentro do total de horas do ciclo (ex: Contabilidade 2h, Português: 1.5h, Raciocínio lógico: 2h e assim por diante. O tempo pode ser proporcional ao grau de dificuldade da matéria);

3) Com o ciclo fechado começam os estudos. O objetivo é que você siga o tempo determinado para cada matéria até completar o ciclo.

A técnica do ciclo tem como objetivo guiar os estudos de forma que você tenha tempo para estudar todas a matérias, de preferência sem pular nenhuma delas.

E você não precisa necessariamente realizar todo o ciclo em um único dia de estudo. É possível parar e recomeçar o novo dia de estudos de onde você parou.

Dessa maneira, fica mais fácil manter o foco e estudar todo o edital de matérias que você precisa aprender.

Veja abaixo um exemplo de ciclo de estudo inicial com 20h para o concurso de Auditor do ICMS:

ciclo-de-estudo-Auditor-ICMS

Plano de estudo para concurso para quem trabalha: 10 dicas para otimizar a rotina

Dica #1: Foco no objetivo final

Este não é um lembrete importante. Quando você está estudando e trabalhando em tempo integral, as coisas vão ficar apertadas.

Você se sentirá oprimido às vezes e se perguntará por que escolheu fazer as duas coisas simultaneamente.

Nesses momentos, você precisa se lembrar da sua meta final. Você está trabalhando e estudando simultaneamente para que possa atingir um objetivo: ou porque você está apoiando sua família enquanto busca uma oportunidade melhor; ou porque você ama seu trabalho e quer continuar evoluindo na sua carreira.

Mantenha essas razões sempre em mente. Quando as coisas ficarem difíceis, tome um fôlego e lembre-se do seu grande “porquê”.

Dica #2: Melhorar a sua velocidade de leitura

Talvez o maior desafio ao estudar e trabalhar em tempo integral seja acompanhar todas as leituras. Não é incomum ficar sobrecarregado por centenas de páginas a cada semana, e com o tempo pequeno é complicado fazer tudo.

Uma técnica específica que ajuda no plano de estudo para concurso, principalmente para quem trabalha, é melhorar a velocidade de leitura.

A maioria das pessoas não percebe que lê muito lentamente e que tem muito espaço para melhorias. Ao implementar algumas técnicas simples, você pode aumentar drasticamente a velocidade e a compreensão.

Dica #3: Utilizar o período de férias

Se você trabalha e estuda você não pode se dar ao luxo de relaxar muito nas férias.

Esse será um período que fará muita diferença na sua aprovação. Procure descansar poucos dias para desestressar, mas na maioria do tempo você precisa continuar focado nos estudos, pois a concorrência vai continuar estudando.

Dependendo do seu trabalho, você pode conseguir períodos de férias mais longos. Dessa forma, no plano de estudo para concurso para quem trabalha, este tempo extra pode ser utilizado para acelerar o estudo das matérias.

Aproveite estas pausas para fazer mais estudos do que o normal, ou até mesmo progredir naqueles em que você está agarrado.

Nas férias você pode fazer ciclos de estudo mais eficientes e ver mais matérias do que normalmente consegue.

Outra dica legal é tentar utilizar as férias para dar o gás nos estudos no período do pós-edital.

Dica #4: Administrar cuidadosamente a carga de estudos

Um dos maiores desafios de trabalhar e estudar é gerenciar a carga de estudos. Você precisa planejar cuidadosamente quando e como vai estudar.

Um método poderoso para administrar sua carga de estudo é separar sistematicamente sua leitura e estudar em períodos cuidadosamente proporcionais.

Por exemplo, se você tiver 200 páginas para ler em duas semanas, calcule quantas horas de estudo você terá disponíveis nas próximas duas semanas.

Se você tiver dez horas disponíveis, deverá ler pelo menos 20 páginas por hora para concluir sua tarefa. Se você não conseguir ler tão rápido, precisará acrescentar mais tempo de estudo à sua programação.

Quebrar a sua leitura/estudo em pequenos ciclos gerenciáveis ​​mantêm você fora do ‘modo de pânico’, quando é necessário ler centenas de páginas de uma vez.

Dica #5: Tirar vantagem do seu tempo de deslocamento até o trabalho

A menos que você trabalhe em casa, você terá que ir para o trabalho. A maioria dos adultos gasta pelo menos 20 minutos de trajeto, com alguns consumindo muito mais tempo.

Seu tempo de trajeto é perfeito para fazer alguns estudos. Algumas maneiras simples de fazer isso são:

  • Coloque os materiais de estudo em cartões de memória e revise-os sempre que puder (NÃO ENQUANTO DIRIGIR!).
  • Faça o download de versões em áudio de seus livros, ou grave você mesmo os seus próprios resumos, e ouça enquanto dirige.
    Se você estiver estudando um assunto com áudio pesado, como um idioma, grave você explicando com suas palavras a definição. Então ouça enquanto dirige ou se locomove de outras formas.
  • Grave suas aulas e ouça enquanto dirige ou está no ônibus/metrô.

Não desperdice seu trajeto. Você pode gastá-lo ouvindo programas de rádio ou música, o que não é ruim, mas não ajuda a aproveitar melhor o seu tempo.

Dica #6: Maximizar todos os minutos vagos

Existem inúmeras vezes ao longo do dia que você tem momentos livres. Por exemplo quando está esperando no consultório médico, em pé na fila do supermercado ou esperando para pegar seu filho na escola.

Esses momentos podem ser facilmente transformados em sessões de micro estudo.

Algumas maneiras simples de fazer isso são:

  • Leve cartões de memória com você a todos os lugares. Se você não quiser carregá-los, tenha cópias dos arquivos em seu smartphone/tablet, e use-os para estudar.
  • Utilize o seu smartphone/tablet para levar conteúdos de leitura, exercícios, suas anotações e revisões.
  • Faça o download de aplicativos relevantes que possam ajudar você a estudar.
  • Encontre bons vídeos no YouTube e assista-os no seu smartphone.

Não subestime o poder de pequenos momentos. Poucos minutos aqui e ali chegam rapidamente a horas no fim do mês.

Dica #7: Ser multitask durante atividades “não-cerebrais”

Tentar fazer várias tarefas enquanto você estuda é uma má ideia. É difícil, senão impossível, concentrar-se em duas coisas ao mesmo tempo.

No entanto, existem muitas atividades “não-cerebrais” que você faz ao longo do dia, como cozinhar, malhar, arrumar a casa ou trabalhar no quintal.

Use essas atividades para obter mais tempo de estudo. Ouça aulas em áudio enquanto estiver na academia. Trabalhe na memorização de termos enquanto prepara o jantar.

Se você não consegue encontrar blocos grandes e ininterruptos de tempo de estudo, acumule pequenos momentos um sobre o outro.

Dica #8: Escolher seu sacrifício

Um bom plano de estudo para concurso para quem trabalha incluirá necessariamente alguns sacrifícios. Todos os dias, considere fazer um sacrifício que o ajudará a alcançar seu objetivo. Não se preocupe, seu sacrifício será recompensado e se transformará em prêmio quando for aprovado.

Por exemplo, em vez de assistir a uma hora de televisão, use esse tempo para estudar. Em vez de gastar 40 minutos nas mídias sociais, gaste 40 minutos revisando os pontos importantes de uma matéria.

Não desista de coisas como tempo para a família ou um treino esportivo, uma vez que são essenciais para um equilíbrio saudável entre vida profissional e pessoal, apenas tome cuidado para não exagerar: concurseiro bom não fica 2 horas na academia, faça o seu tempo de treino render diminuindo os tempos de descanso e a conversa fiada.

Em vez de abrir mão da família e de atividades físicas, abra mão das coisas que não te farão falta no médio prazo.

Dica #9: Reserve um dia para planejamento estratégico

Para evitar ficar estressado e tomar as decisões erradas antes de grandes provas de concursos, reserve um dia para planejar o seu estudo estrategicamente.

Se possível, tire um dia de folga para examinar todo o material que será abordado na prova. Se você não puder tirar um dia de folga, use um sábado para isso.

Reservar pelo menos um dia de estudo da estratégia durante seus meses de preparação reduzirá significativamente seus níveis de estresse, além de prepará-lo para ter mais sucesso.

Dica #10: Utilize métodos de alta produtividade

A chave para ter sucesso em fazer  um bom plano de estudo para concurso para quem trabalha é a produtividade. Você deve aprender a arte de ser produtivo no tempo que você tem.

Para esse fim, considere estudar alguns métodos de produtividade comprovadamente bons, como:

O vídeo abaixo te dará algumas boas dicas em relação a como ser uma pessoa mais eficaz (lembre de acelerar o vídeo para economizar o seu tempo):

Um bom plano de estudo para concurso para quem trabalha inclui diversas concessões, e não é uma rotina fácil de encarar. Mas com seu objetivo em mente e as dicas acima, é possível encarar o desafio de forma mais leve.

E como falamos que a tecnologia pode ser uma aliada fundamental neste processo, uma dica bônus é utilizar o melhor app para organização do estudo existente no mercado.

Conheça o Estudaqui, um aplicativo simples e intuitivo para estudantes de concursos que:

  • Cria seu plano de estudo ideal baseado em suas facilidades e dificuldades pessoais em cada matéria;
  • Controla seu estudo em qualquer dispositivo com apenas o clique de um botão;
  • Mostra seu histórico de estudo;
  • Traz dicas de melhoria diariamente e muito mais.
  • Veja em nossa página os grandes diferenciais tecnológicos que faz com que o Estudaqui seja inigualável.

Acesse o site e veja como o Estudaqui pode transformar sua rotina de estudo de forma revolucionária.

Coaching para concursos, vale a pena? Prós e contras

Estudar para concursos pode se tornar uma rotina extremamente cansativa e desmotivadora, não é mesmo?

Neste cenário qualquer ajuda é bem-vinda.

É por isso que muita gente anda se perguntando se coaching para concursos, vale a pena.

Quando você se dedica exclusivamente ao concurso, a rotina maçante pode ser ainda mais perturbadora, pois, além do cansaço provocado por horas em frente a livros, cadernos e pesquisas na internet, existe a pressão externa e interna de “não estar fazendo nada além de estudar”. Como se o “estudo” fosse menor que o “trabalho tradicional”.  Tem sempre aquela tia desinformada que pergunta se você está “SÓ” estudando.

Por outro lado, quem se dedica apenas parcialmente às provas, pode sentir-se ainda mais cansado, pois, a rotina de estudos se junta à do trabalho ou da faculdade.

Além disso, a sensação de estar sempre atrás de quem tem o dia todo para se dedicar ao concurso é constante e perturbadora.

Enfim, não importa o quão disciplinado e motivado você é. Com o passar do tempo, os fatores citados acima podem deixar sua rotina estressante o suficiente, a ponto de tornar suas horas de estudo improdutivas.

Também é comum que você tenha problemas de concentração e comece a não cumprir seu ciclo de estudos ou cronograma.

Por essas razões, a figura do coach começou a surgir dentro do universo dos concurseiros.

A ideia central desse profissional é realizar um trabalho individual de orientação e motivação para o estudante que se prepara para as provas dos concursos.

Entretanto, será que o coaching para concursos vale a pena?

A seguir, separamos alguns prós e contras da modalidade.

Também indicamos alguns perfis de alunos que podem aproveitar melhor o trabalho realizado por esse profissional. E por fim, indicamos duas alternativas à contratação do coach.

Prós: porque investir em coaching para concursos vale a pena?  

1. Orientação especializada sobre o que estudar

Em geral, os sites que reúnem profissionais de coaching para concursos os separam por tipo de prova ou por concurso a ser prestado.

Dessa forma o estudante, ao optar por contratar um coaching, será orientado por um profissional especializado no concurso que deseja prestar, por exemplo, Receita Federal, no TCU, entre outros.

Esses profissionais, sendo especialistas nos concursos, sabem orientar o concurseiro sobre quais matérias exigem mais atenção, sobre características especiais da prova, e mais.

E claro, um bom coach para concurso normalmente já foi aprovado no concurso para o qual ele está se dispondo a atuar como coach.

2. Criação de um plano de estudo

Um coach de concursos também deve construir, junto com o estudante, um plano de estudos personalizado que considere:

  • as dificuldades e facilidades pessoais do concurseiro;
  • as disciplinas com maior peso na prova (ou nas provas, caso o tentante deseje prestar mais de um concurso);
  • os horários possíveis de estudo (principalmente caso o aluno não tenha dedicação exclusiva) e demais particularidades.

3. Acompanhamento do cumprimento de suas metas

O coaching para concursos vale a pena quando, além da organização e orientação inicial, também realiza o acompanhamento do cumprimento do plano de estudo estabelecido.  

Não importa qual método de organização foi escolhido – tradicional ou ciclo de estudos -, o coach precisa dedicar tempo acompanhando o cumprimento do plano estabelecido.

Esse passo é importante, pois a necessidade de “prestação de contas” é um estímulo para o concurseiro cumprir seu planejamento.

4. Motivação nas horas difíceis

Se manter motivado é uma das coisas mais importantes e mais difíceis para quem deseja passar em um concurso.

Por isso qualquer ajuda em relação a esse tópico é bem-vinda.

O coach – assim como um treinador de futebol que precisa motivar um jogador que não está em um bom dia – precisa relembrar ao concurseiro as razões para tamanho esforço.

Bônus: Não menospreze a motivação, ela pode ser o diferencial entre um concurseiro aprovado e um reprovado.

Contras: porque investir em coaching para concursos pode não valer a pena?  

A seguir separamos 2 fatores que podem indicar que é melhor você não investir no coaching para concursos.

As razões para não optar por contratar um coach são substancialmente valiosas para a decisão se coaching para concursos vale a pena – ou não – para você.

1. Custo

O primeiro ponto contra é o custo. Como falamos anteriormente, muitas pessoas saem de seus trabalhos para se dedicarem exclusivamente ao concurso. Por isso, inserir mais um custo em sua vida financeira pode ser extremamente prejudicial para o estudante.

Os valores variam de profissional para profissional, mas não estamos falando de um investimento baixo, afinal, como um personal trainer, o coach dedica horas de seus dias exclusivamente a você: ou em reunião, ou em planejamento.

2. Baixo diferencial

Em alguns casos, o aluno já criou uma rotina que está dando certo e os frutos já estão sendo colhidos. Nessas situações o coaching para concursos pode não ser a melhor opção.

Se você estiver apenas desmotivado ou ansioso, procure fazer exercícios físicos e invista em algumas horas de descanso a mais durante algumas semanas.

O coaching para concursos vale a pena quando, além da motivação, o aluno não consegue organizar uma rotina de estudos e não tem disciplina para cumprir seus planos.

Aqui é preciso uma auto-avaliação sincera para saber o melhor caminho a tomar.

Alternativas ao Coaching para concursos  

Se você está na dúvida se um o coaching é a melhor solução pra você, seja pelo preço, seja pelo método utilizado, temos uma ótima notícia, existem duas outras ótimas opções no mercado, que podem inclusive ser muito melhores para você:

1. Mentoria para concursos

Poucos sabem, mas a mentoria para concursos tem uma abordagem bem diferente da do coaching para concursos.

O coaching foca em dar o passo a passo detalhado e o aluno deve seguí-lo à risca, sem questionar se aquele é o melhor método para ele ou não.

Já a mentoria foca no ensinamento das técnicas de estudo e no empoderamento do aluno, para que ele próprio vire seu mestre e tenha condições de decidir qual é o melhor caminho a ser seguido, levando em conta suas necessidades pessoais.

O mestre Alexandre Meirelles, no blog Método de Estudo, fez com grande maestria um artigo sobre as diferenças entre coaching e mentoria para concursos. A leitura é extremamente indicada.

2. Aplicativo Estudaqui

O EstudAqui é um aplicativo criado não só PARA os concurseiros, mas COM os concurseiros.

Os idealizadores da ferramenta são especialistas em estudo, com aprovações para Auditor Fiscal do MT, Auditor Fiscal do ES e Agente Fiscal de Rendas de SP, além de terem sido aprovados em alguns dos vestibulares mais difíceis do país, como Fuvest (USP), Ufscar e Unifei.

Além disso, o aplicativo foi construído com a ajuda e feedback de cerca de mil alunos da Liga da Aprovação, que serviram de usuários beta para que tudo fosse perfeitamente validado e aprovado por quem realmente entende do dia-a-dia de um concurseiro.

E para a cereja do bolo, MUITA TECNOLOGIA! O projeto foi validado em uma imersão de 5 meses no Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos, o berço da tecnologia mundial.

Como se já não bastasse, ainda por cima é muito barato.

Se você quer saber mais sobre isso, leia o artigo até o final e depois visite a nossa página.

Concluíndo

Como você pôde ver no decorrer do artigo, a definição se coaching para concursos vale a pena é bastante pessoal.

Você deve analisar os prós e contras apresentados e avaliar o que pesa mais na sua balança.

Em nossa opinião, o coaching para concursos vale a pena em situações em que o concurseiro demonstra muita dificuldade em:

  • definir o que deve estudar;
  • organizar um plano de estudos;
  • se comprometer para cumprir suas metas.  

Como grandes alternativas, existem a Mentoria para Concursos e também o aplicativo EstudAqui. Sendo este último uma maneira muito mais barata e com ótima eficiência para alcançar seu rendimento perfeito nos estudos para concursos.

Com o aplicativo EstudAqui, com apenas 1 clique de botão:

  • você escolhe a prova para a qual deseja estudar;
  • nós te mostramos todas as matérias que são pedidas no edital;
  • você indica seu nível de conhecimento e facilidade pessoal em cada matéria;
  • nossa tecnologia cria um ciclo de estudo personalizado e exclusivo para você, considerando não apenas suas dificuldades e facilidades pessoais, mas também o peso de cada matéria no edital, a quantidade de questões em cada prova, e muitos outros fatores que só nossa tecnologia é capaz de processar.

Você pode economizar ainda mais tempo e otimizar seus horários de estudo. Acesse nossa plataforma e conheça mais sobre o EstudAqui.

Como fazer um ciclo de estudos flexível e eficaz: 5 passos

Você tem duas razões para estar interessado em como fazer um ciclo de estudos:

  • ou você está iniciando agora sua preparação para uma prova ou concurso;
  • ou o método que você adotou não está funcionando.

Acertei?

Você está com dificuldades para seguir o cronograma de estudos que estabeleceu como rotina de preparação para seu concurso, ENEM ou prova de classe?

Se serve de consolo, você não está sozinho.

Todo mundo já perdeu um ou 2 dias de estudo e sentiu que isso arruinou seu cronograma semanal.

Este artigo é sobre como montar um ciclo de estudos. Uma metodologia criada por Alexandre Meirelles, que tem o objetivo de tornar suas horas dedicadas ao aprendizado muito mais produtivas.

Método tradicional de cronograma/agenda

Quando você tem um cronograma em formato de agenda que delimita sua rotina de estudo diariamente, a hipótese de você não cumprir o estabelecido é enorme.

Vamos imaginar que você esteja montando um plano de estudo para concurso. Dentro da metodologia tradicional, os estudantes são estimulados a se organizarem da seguinte forma:

Fonte: Método de Estudo

Essa organização, mesmo sendo amplamente adotada, nem sempre é a metodologia indicada para quem deseja se dedicar integral ou parcialmente ao estudo.

Um dos motivos é que, quando você utiliza o método tradicional de organização, você não prevê dias em que vai acordar passando mal, precisando ir ao médico, por exemplo. Nesse modelo, um dia atrapalha toda a sua semana.

Se você separou sua manhã de quarta-feira para estudar Direito Constitucional e não foi capaz de fazê-lo (independente do motivo), e esse era o único horário para estudar essa disciplina na semana, você tem duas opções:

  • remanejar toda a sua semana, criando um caos, porque todos os demais dias já estão cheios de conteúdos a serem estudados;
  • ficar uma semana sem estudar Direito Constitucional.

É claro que a “culpa” dessa confusão de cronograma pode ser da sua procrastinação e da falta de disciplina. Entretanto, em grande parte dos casos, não são esses fatores que impedem o cumprimento da agenda pré-estabelecida.

Temos a convicção que nem o mais disciplinado dos alunos foi capaz de seguir 100% do seu cronograma, principalmente quando se trata de grandes períodos de estudo, como no caso da preparação para as provas de concurso.

Além de ser quase impossível de ser seguido sem falhas, o método tradicional, apresenta outras questões que contribuem para a diminuição de rendimento do aluno:

  • é extremamente cansativo para o estudante, pois, em geral, os tempos dedicados a cada matéria são muito longos;
  • em caso de impossibilidade de estudo em um dia da semana a matéria ficará atrasada ou os demais dias terão que ser remanejados;
  • dificuldade para encontrar momentos para revisar a disciplina, estando sempre acessando novos assuntos;
  • limita o aproveitamento de pequenos espaços de tempo para estudo.

É claro que muita gente obteve sucesso com o método tradicional. Ele é uma das opções para quem está se preparando para uma importante prova.

Entretanto, o objetivo deste artigo é apresentar um novo método que pode se adequar melhor a você.

Encarar a rotina pesada de estudo, seja para concursos, provas como ENEM ou provas de classe como a OAB, pode se tornar cansativo e, pior, improdutivo. É por isso que, a seguir, separamos os 5 passos necessários para montar um ciclo de estudos.

Como fazer um ciclo de estudos: 5 passos para inserir a metodologia no seu dia a dia

Aprender como fazer um ciclo de estudos pode otimizar o aproveitamento de suas horas de dedicação.

1. Defina o tamanho do ciclo

O primeiro passo de como fazer um ciclo de estudos prevê que você deve definir o tamanho do ciclo, ou seja, quantas horas ele terá.

Imagine que você queira dividir seu ciclo em 20 horas e existem 5 matérias a serem estudadas. Você precisará dividir essas matérias nesse período.

Antes de avançarmos, observe que, o nome do método leva a palavra ciclo, isso quer dizer que está sempre sendo reiniciado. Ou seja, ao completar o estudo de todos os blocos do ciclo, você seguirá novamente para o estudo do primeiro bloco, reiniciando seu ciclo de estudo.

Resumindo, você não deve fazer um novo ciclo toda vez que o complete. Você deve voltar ao início e repeti-lo.

Quando você sentir que é momento de mudar esse ciclo, remanejando horas de uma matéria para a outra ou incluindo disciplinas, você pode fazê-lo. Entretanto, a ideia do ciclo é que ele permaneça o mesmo e que ao terminá-lo você o reinicie.

Na prática, você irá mudar de ciclo poucas vezes em um ano.

A seguir uma imagem de um ciclo de estudos construído:

2. Analise cada disciplina

Agora que você já definiu o número de horas que seu ciclo terá, o próximo passo sobre como fazer um ciclo de estudos é analisar todas as disciplinas e identificar o seu nível de facilidade ou dificuldade em cada uma delas.

Também é importante destacar quais as matérias que possuem maior peso no concurso que você irá prestar.

Dentro do modelo de ciclo de estudos, você deverá separar um número maior de horas para:

  • os conteúdos nos quais você tem mais dificuldade;
  • as matérias com mais peso na prova.

3. Quantidade e tempo dos blocos

Se você tem mais dificuldade em Direito Tributário ou Contabilidade, por exemplo, precisará separar mais blocos de estudos para essas disciplinas.

Com a quantidade de blocos a mais, você também pode definir que precisa de blocos mais longos para absorver o conteúdo dessas matérias.

O ideal, como regra geral, é que os tempos dos blocos não sejam inferiores a 1 hora nem superiores à 2h30.

Há exceções em casos específicos, por exemplo, quando um estudante já muito avançado está em fase de revisão e quer repassar todas as matérias rapidamente. Nesse caso pode haver blocos com menos de 1 hora. Ou quando uma matéria é tão fácil para você que você consegue revisar bem aquela matéria em apenas 40, ou 50 minutos.

Como você pode ver, um ciclo de estudos é algo bem pessoal, por isso é importante que cada pessoa tenha seu ciclo personalizado. Se você utilizar o ciclo de outra pessoa provavelmente estará perdendo eficiência.

4. Distribua os blocos de matéria no ciclo

Neste ponto do processo de como fazer um ciclo de estudos você já tem em mãos o número de horas total do ciclo, as disciplinas que precisam de mais atenção e a quantidade de blocos com o respectivo tempo de cada um.

O que falta?

Organizar a ordem dos blocos e disciplinas dentro do seu ciclo.

Como você pôde ver no exemplo de ciclo de estudos que apresentamos no primeiro tópico, não existem dias definidos para cada disciplina, apenas o número de horas que você deve dedicar a cada uma e a ordem em que as matérias devem ser estudadas.

Talvez seja mais fácil para você construir um ciclo em formato de tabela, como no exemplo abaixo. Todo o conceito apresentado até aqui é o mesmo, principalmente no que diz respeito a reiniciar o mesmo ciclo após completá-lo.

A opção de tabela é só uma forma de visualizá-lo de maneira diferente.

Fonte: Método de Estudo

Como já observado acima, não é produtivo unir grandes blocos de estudo de uma mesma disciplina. Após o limite de 2h30, a tendência é que você perca atenção e pare de absorver conhecimento.

Mais uma dica importantíssima de como fazer um ciclo de estudos é buscar alternar matérias teóricas com as de raciocínio lógico ou cálculo.

5. Revise o ciclo

Antes de iniciar o ciclo é importante que você revise a estrutura dele e realize ajustes finais, se julgar necessário.

Esperamos ter te ajudado a entender como montar um ciclo de estudos para melhorar a gestão do seu tempo e aumentar a sua produtividade.

O ciclo de estudos proposto aqui é uma alternativa ao método tradicional e prevê mais aproveitamento de suas horas e do tempo dedicado ao estudo.

Se você achou complicado pensar nisso tudo, ou se você quer economizar ainda mais tempo e otimizar seus horários de estudo da maneira mais perfeita possível, o aplicativo EstudAqui faz todo esse trabalho pra você e cria o seu ciclo de estudos perfeito automaticamente.

Nosso sistema oferece a melhor forma de controle do estudo diariamente, e também as melhores estatísticas para entender o seu histórico.

Escolha a prova para a qual deseja estudar e nós te mostramos todas as matérias que são pedidas no edital. Com apenas 1 clique nossa tecnologia criará um ciclo de estudo personalizado e exclusivo para você, considerando as suas dificuldades e facilidades pessoais em cada matéria.

Acesse nossa plataforma e conheça mais sobre o EstudAqui.