Quando começar a estudar para concurso

Quando começar a estudar para concurso?

Devo parar meus estudos e voltar para a iniciativa privada? Posso diminuir meu ritmo de estudo diante da atual falta de perspectiva? Quando começar a estudar para concurso? Por que começar a estudar agora se não vai ter concurso tão cedo?

Tenho recebido diversos e-mails perguntando quando será o próximo grande concurso público, alguns expressando desânimo com a falta de perspectivas trazida pela atual crise econômica. Vou aproveitar este espaço para responder a estes e-mails e a você que está na mesma situação.

Contudo, antes de começar, a fim de explicar ao pessoal que está começando agora no “mundo dos concursos”, coloquei no final deste post um infográfico com as etapas necessárias para a realização de um concurso público. Assim, terei a certeza de que todo mundo entenderá o palavreado que usarei aqui, OK?

Concursos públicos vs. crise brasileira

Antes de falarmos sobre quando começar a estudar para concurso, é importante termos claro que crises e prosperidades são passageiras, mas um bom cargo público resiste a ambas.

Se você decidiu (ou está decidindo) se preparar para concursos públicos, creio que o motivo que o levou a este caminho ainda existe, independente de crise ou falta de perspectiva de novos concursos.

Para exemplificar, se você decidiu pelo serviço público pela remuneração, o salário ainda é bem superior a carreiras similares no setor privado. Se procura estabilidade (o que muitos não têm em tempos de crise), é o melhor local para construir uma carreira.

Se quer balancear melhor sua vida profissional e pessoal, é muito mais fácil conseguir tal equilíbrio em carreiras do setor público (não quero com isso dizer que o servidor público não trabalha, mas não tenho dúvidas que na média se trabalha menos que algumas carreiras da iniciativa privada, como consultores e profissionais de TI).

Se você é mulher e teme ultrapassar uma idade propícia para ter filhos, pois pode atrapalhar sua vida profissional, no serviço público não existe isso. Poderá ter oito filhos em paz se quiser, sem ninguém para pegar seu lugar.

Por maior que seja a crise, o serviço público não pode parar e há necessidade constante de renovação do quadro de pessoal. Tomemos como exemplo as carreiras da Receita Federal, o Auditor-Fiscal e o Analista-Tributário.

Desde seus últimos concursos em 2014 e 2012, respectivamente, já houve centenas de aposentadorias e exonerações voluntárias. O órgão solicita constantemente mais vagas para suprir as saídas e melhorar o serviço. Assim como na RFB, os demais órgãos também brigam para terem mais servidores.

Posto isto, acho que ficou claro que em algum momento haverá concurso público. Sei que a incerteza de quando será o próximo gera muita ansiedade, mas uma das grandes batalhas do concurseiro é o controle emocional (isso é assunto para outra ocasião!).

E mais, é fato que esta crise está atrapalhando bastante a perspectiva de concursos. Entretanto, também é óbvio que a iniciativa privada se encontra ainda pior, com índices recordes de desemprego e de fechamento de empresas.

Sendo assim, a perspectiva de desistir de um cargo público e partir ou prosseguir na iniciativa privada não se mostra muito inteligente pelos lados da lógica e do custo-benefício.

Até há poucos anos, quando os concursos eram mais regulares e com muitas vagas, o setor público era mais atraente que o setor privado.

Mesmo agora com os concursos sendo reduzidos, a diferença de perspectiva de um bom futuro para você e sua família entre os dois setores está maior ainda. Ter sucesso profissional e mantê-lo na iniciativa privada está ainda mais difícil que obter êxito por meio de um concurso público, sabendo que o cargo público é duradouro.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui. E claro, continue lendo :).

Quando começar a estudar para concurso?

Talvez muitos não conheçam, mas o Google oferece uma ferramenta gratuita para analisar o comportamento de determinada busca ao longo do tempo (chama-se “Google Trends”).

Eu explicarei o que quero analisar aqui por meio do concurso da Receita Federal, mas aconteceria a mesma coisa se abordasse qualquer outro concurso.

Eu pesquisei pela expressão “concurso receita federal” na Google Trends, obtive o gráfico abaixo e inseri também uma ilustração com as datas dos últimos editais e provas da Receita Federal:

Quando começar a estudar para concurso 1

Fonte: Google Trends

Quando começar a estudar para concurso 2

Fonte: http://www.esaf.fazenda.gov.br/assuntos/concursos_publicos/encerrados

Coloquei três triângulos nos períodos nos quais houve maior busca pela expressão “concurso receita federal” e comparei com as datas dos últimos editais para Auditor da Receita Federal (acho que é mania de estatístico mesmo!).

Você deve estar perguntando: “Mas, Meirelles, o que é aquele pico de procura antes do primeiro triângulo?” Explico: em 26/02/2009 saiu o primeiro edital para o concurso de Assistente Técnico-Administrativo (ATA) do Ministério da Fazenda, o que levou a muitas buscas no Google sobre o assunto.

Conclusão mais clara que esta não há: os picos de busca coincidem com as datas dos editais. E por que você acha que isso aconteceu? A resposta: PARAQUEDISTAS!

Para quem não conhece o termo “paraquedista” no universo concurseiro, ele se refere àqueles que tentam estudar tudo de última hora (que é a maioria) achando que terão êxito nas provas.

Quantos destes vocês acham que passam em concursos disputados? Posso contar nos dedos de uma mão os Johns Nashs que conheço que conseguiram isto!

Sabem quem passará? Quem pesquisou pelo concurso nos pontos mais baixo do gráfico, ou seja, começaram a estudar bem antes da galera do pico do gráfico. Em tempo, John Nash foi um gênio retratado no excelente filme “Uma Mente Brilhante”.

O ponto principal aqui sobre  quando começar a estudar para concurso é que vocês têm que ter a consciência de que a preparação para concursos públicos é realmente demorada.

É um processo contínuo de aprendizagem que, para nós mortais, demanda talvez alguns anos de preparação. Não sejam como o concurseiro apressado, tal qual descrito em nosso post #1 – 5 Erros que atrapalham sua aprovação em concursos públicos.

Lembrem que este período de dedicação será muito bem recompensado nos anos seguintes, que serão os demais de sua vida.

Por isso, encaro o momento atual como propício para começar a estudar para concursos  que virão após (e até durante) este período de crise. Aproveite que agora o gráfico mostrado está com o traço lá embaixo, não espere pelos momentos de pico, pois essa galera raramente passa.

Esqueçam a teoria da fila no concurso público! Brasileiro não respeita fila. Se vocês pararem de estudar agora, a galera vai furar na sua frente, sem pena nenhuma.

Sempre fui leitor assíduo de revistas em quadrinhos. Tem um personagem da Marvel que eu sempre me lembrava quando pensava na teoria da fila. É o Fanático (Juggernaut), um cara fortão que abaixa a cabeça e derruba tudo que aparece pela frente.

Ele representava em minha mente o que eu deveria fazer com a fila de candidatos mais bem preparados: ultrapassá-los estudando muito e da melhor forma.

Bem, se vocês continuarem não estudando, milhares de concurseiros os atropelarão quando vierem seus editais.

Gostaria aqui de fazer apenas um contraponto: não queime a largada! Continue estudando, não pare, mas não se estresse a ponto de quando vier a autorização para o edital você estar em frangalhos.

Se você estiver nessa estrada há algum tempo, aproveite para se aprofundar nos temas, melhorar seus métodos de estudo e buscar o apoio da família. Enfim, estude o máximo que conseguir, mas sem ultrapassar os limites da sanidade física, mental e familiar. Seja um Fanático inteligente!

A hora de começar a estudar para concursos é AGORA! Se já estavam estudando, furem o lugar da fila dos outros. Atropelem os manés que estão dando mole!

A grande questão é: EM ALGUMA HORA HAVERÁ CONCURSO! VOCÊ ESTARÁ PREPARADO PARA ELE?

PS: Abaixo segue o infográfico das etapas para a realização de um concurso público a que me referi lá no início deste texto.

Um abraço de um cara que se imaginava o Fanático quando saíram seus editais, e por isso furou a fila de muita gente e foi aprovado.

É verdade que as dificuldades do caminho da aprovação são enormes. Mas elas podem ser muito facilitadas quando você tem as ferramentas corretas ao seu alcance.

Saiba que você não precisa, e nem deveria, tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando uma tecnologia como a do aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Thiago Magalhães.

Ver todos os artigos de Thiago Magalhães