3 principais erros na hora de estudar

3 principais erros na hora de estudar para concurso público

Vida de concursando não é mole! Além de todo o esforço que precisa ser feito para dominar o conteúdo, é preciso ter atenção aos principais erros na hora de estudar para concurso público, a fim de evitá-los.

Errar na hora de se preparar para a prova é comum – afinal, nós somos humanos, né? Mas entender os principais erros na hora de estudar para concurso público é importante para prevenir-se de cometê-los e deixar a concorrência para trás.

Afinal, quando as estratégias adequadas e o pensamento positivo entram em jogo, o tempo rende e a jornada de estudos se torna muito mais proveitosa.

Em suma, não há receitas prontas para obter sucesso na preparação para concursos públicos. No entanto, há fracassos que se repetem e que você pode agir para superá-los.

Pensando nisso, convidei meu querido amigo e Master Coach Felipe Lima para apontar quais ele considera os 3 principais erros na hora de estudar para concurso público. Confira!

Faço aqui uma breve pausa no artigo para deixar claro que eu, Alexandre Meirelles, não tenho qualquer relação com a Estudaqui e que não ganho nada ao escrever esses artigos e nem ao indicar o aplicativo Estudaqui. Indico o aplicativo e apoio o site porque gosto e porque eles são realmente os melhores do mercado no que fazem, são de longe a melhor opção!

Erro 1: sentir-se inferior diante de candidatos mais preparados

Felipe Lima - FotoDe acordo com Felipe Lima, este é um erro cometido por muitos concursandos, principalmente para os iniciantes, que estão inseguros com a nova rotina.

O coach ressalta, no entanto, que é fundamental que você trilhe o seu caminho e escreva sua própria história, sem tentar reproduzir o comportamento alheio.

Você pode até se deparar com concursandos que já obtiveram diversas aprovações e que estudam muitas horas por dia, o que faz você acreditar que está fazendo pouco.

No entanto, o importante é você conhecer seu ritmo, escolher seus métodos de estudos e munir-se de bons materiais.

Além disso, outro aspecto importante a enfatizar é: não encare as conquistas de outras pessoas como feitos de gênios.

Isso porque, muitas vezes, a aparente “genialidade” é, na verdade, fruto de esforço contínuo e uma estratégia de estudos bem articulada.

Quer um exemplo prático disso? Eu, Alexandre, sempre percebi que, quando um concurseiro passa cinco anos estudando, por exemplo, ele é encarado como tolo. Porém, quando a aprovação é alcançada, da noite para o dia a pessoa é vista como um “gênio”.

Não estamos dizendo para que você não use a estratégia de ter modelos. Tenha sim pessoas que te inspiram a fazer mais e melhor – mas a questão é não se deixar abater pelo sucesso de outros colegas.

Erro 2: não ter obstinação

Segundo Felipe, é indispensável que todo concursando tenha em mente um “interruptor imaginário”, que o faça estar ligado e focado em seu objetivo.

“Você tem que falar ‘eu vou fazer isso dar certo, até dar certo, mesmo que antes dê errado’. Está tudo bem se der errado, porque errar é humano!”, explica Lima.

Logo, diante dos erros, o caminho é promover o desenvolvimento contínuo. Durante a jornada de estudos para concursos públicos, é normal encontrar obstáculos. Mas, diante deles, jamais tome a decisão precipitada de mudar de área ou desistir.

Dessa forma, a melhor solução é trabalhar para corrigir os erros, sem alterar o seu objetivo final. Qualquer mudança deve ser feita, a princípio, na rota e não no objetivo.

Portanto, não desista diante da concorrência elevada e muito menos busque caminhos mais fáceis, se eles não te levarão até o seu maior sonho.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui, e também continue lendo :).

Erro 3: deixar o essencial de lado é um dos principais erros na hora de estudar para concurso público

O principal fator para o seu sucesso é o seu bem-estar. As vitórias só serão alcançadas se você estiver bem, se preservar sua qualidade de vida.

A aprovação deve vir para somar à sua vida, não para dividir. De que adianta conquistar um cargo público se, durante a preparação, você deixou totalmente de lado sua família, seu casamento e sua saúde?

Portanto, procure manter uma alimentação balanceada, praticar exercícios físicos e, sobretudo, cuidar do nível de ansiedade, que é um problema enfrentado por muitos concursandos.

Em geral, você passa mais tempo estudando do que imaginava – no entanto, a recompensa é duradoura: a estabilidade de um cargo público.

Felipe Lima ressalta, ainda, que você deve encarar cada ação como um resultado alcançado: “A ação é um resultado. Se hoje você estudou 10 páginas, isso é um resultado. Ou seja, deu certo absorver 10 páginas, amanhã serão 15 e, depois 20. Você acha que só dá certo quando você passa mas, na verdade, dá certo quando você persiste”.

Portanto, se você estuda pelos métodos certos, por bons materiais e, ainda, alimenta-se bem e implementa períodos de descanso, acompanhado de boa convivência familiar, você está conquistando bons resultados.

O coach conclui que, se você evitar os três principais erros na hora de estudar para concurso público, alcançar a aprovação é uma consequência inevitável.

Em síntese, acredite em você. Tenha modelos, inspirações, mas jamais deixe de acreditar em si diante dos feitos alheios. Preserve sua saúde física e mental e persista por meio de bons métodos.

E o mais importante, saiba que você não precisa tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando o aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Ver todos os artigos de Alexandre Meirelles.