plano de estudo auditor fiscal da receita federal

Plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal em 8 passos

Um dos concursos historicamente mais esperados e concorridos do Brasil é o de Auditor Fiscal da Receita Federal. Com a solicitação de abertura de edital realizada no início de 2018, e na iminência da aceitação do pedido, a sugestão aos interessados é que se dediquem a um bom plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal, consistente e fiel ao edital.

No concurso realizado em 2012 foram 26.313 inscritos concorrendo às 200 vagas disponibilizadas, resultando em uma concorrência de 131,56 candidatos por vaga.

Já em 2014, último ano de realização do concurso, foram 68.540 inscritos para 278 vagas, ou seja, 246,54 candidatos por vaga.

Segundo o diretor do Departamento de Relações de Trabalho no Serviço Público (Deret/SGP), Paulo de Tarso Cancela Campolina de Oliveira, em 2018, a solicitação encaminhada ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) solicita o preenchimento de 5.000 vagas.

O número de vagas solicitadas, entretanto, não significa que todas elas serão aprovadas, e muito menos que a concorrência irá diminuir, uma vez que se trata de um concurso que irá chamar ainda mais a atenção de concurseiros da área fiscal.

Tamanha concorrência exige do candidato uma preparação especial.

A seguir, selecionamos 8 dicas de como montar um plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal, garantindo que você se prepare para a prova em um nível de competitividade elevado.

Como criar um plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal? 8 passos para otimizar sua rotina

Você que vai prestar o concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal, sabe o que esse profissional faz? Quais são as suas reais atribuições?

Então, vamos primeiramente dedicar 1 minuto a entender essa profissão.

Resumidamente, um auditor fiscal é responsável pelos tributos do Município, Estado ou União. Fazem parte das suas atribuições:

  • a organização e o planejamento da administração tributária e aduaneira;
  • o apoio ao governo na elaboração de políticas que envolvam a tributação;
  • garantir a prevenção e combate à sonegação fiscal.

Se você está se perguntando se esse concurso é para você, saiba que tanto os cargos de analista como de auditor tributário exigem nível superior em qualquer área. Já os salários são entre R$ 11.132,21 e R$ 19.669,01, respectivamente.

Agora que você já tem uma ideia sobre o cargo, pode acompanhar o passo a passo de como criar um plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal:

1. Fique de olho no edital

Você já está cansado de saber, mas nunca é demais reforçar que o que manda em um concurso são os editais e o que eles dizem.

Por mais que conheçamos as edições anteriores das provas, quando sair o edital, separe um tempo para estudá-lo com atenção, verificar as matérias que serão cobradas e saber quais são os pesos atribuídos a cada uma delas.

Esse estudo preliminar é fundamental para garantir que você não vai deixar nenhum conteúdo de lado nem desperdiçar seu tempo com matérias que não farão parte do concurso.

2. Não estude todas as disciplinas ao mesmo tempo

O conteúdo cobrado em provas como essa é extenso e você pode diminuir seu rendimento se quiser abraçar tudo de uma vez.

Nossa sugestão é que selecione de 6 a 8 disciplinas para montar os primeiros ciclos de estudo (falaremos mais sobre ele no próximo tópico).

Comece com as disciplinas básicas, como:

  • Português;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Tributário;
  • Direito Administrativo;
  • Matemática Básica;
  • Contabilidade Geral – até DRE (Demonstração do Resultado do Exercício).

Entre essas, a Contabilidade Geral merece uma atenção – e dedicação – especial.

3. Conheça o método de ciclo de estudo

O Ciclo de Estudo é um método de aprendizagem desenvolvido por Alexandre Meireles.

O objetivo é tornar seu aprendizado mais eficiente e organizar uma rotina de estudo que irá contribuir para a sua motivação e para o preenchimento correto do seu dia, aproveitando cada hora.

Ao invés de montar um cronograma no estilo agenda, com horários fixos de estudo de segunda a sexta, você cria um ciclo de estudo com blocos de disciplinas, que giram normalmente entre 1h e 2h30min.

Você define quantas horas se dedicará a cada matéria e quantos blocos dessas horas farão parte do ciclo. Separe um tempo maior para as disciplinas com as quais tiver mais dificuldade.

Ao final de um ciclo, ou seja, após cumprir a rotina de estudos estabelecida, você reinicia novamente o seu ciclo. Ou então, caso já tenha estudado o seu ciclo por tempo o suficiente, você cria outro ciclo mais adequado à sua nova realidade de conhecimento (falaremos disso logo abaixo).

Seu ciclo terá uma aparência similar à apresentada abaixo:

como fazer um ciclo de estudos - ciclo de estudo Auditor do ICMS

Essa metodologia de estudo já aprovou milhares de concurseiros nas provas mais difíceis do Brasil, incluindo diversos primeiros colocados.

Entenda tudo sobre como fazer um ciclo de estudo, no artigo; Como fazer um ciclo de estudos flexível e eficaz: 5 passos”.

4. Atualize seus ciclos de estudos

Até aqui você selecionou as disciplinas básicas e iniciou e finalizou alguns ciclos de estudo com elas, correto?

A ideia é que, com o passar do tempo, você vá finalizando o seu primeiro contato com algumas dessas matérias. Quando isso acontecer você pode revisar seu ciclo de estudos e atualizá-lo, para que ele fique mais adequado à sua nova realidade de conhecimentos.

Para as matérias com as quais já tem um domínio avançado, você deve separar blocos menores em seus ciclos, e incluir, aos poucos, as outras disciplinas, que você ainda não estudou.

Observe que você não vai deixar de estudar uma matéria, mesmo que já tenha terminado todo seu conteúdo. Você só vai dedicar menos horas do seu ciclo a ela. Entretanto, durante essas horas, deve manter uma revisão constante do material.

O seu plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal vai inchando.

Não dá para ficar 7, 15 ou 30 dias sem tocar em uma disciplina. O conteúdo geral é muito denso e se você ficar tanto tempo sem ver nada sobre o material, vai acabar esquecendo o que já estudou.

Repetindo: você vai diminuir a carga horária da disciplina que você terminou e irá inserir uma nova disciplina no ciclo de estudos.

5. Próximas matérias

Conforme você for terminando as disciplinas listadas no primeiro grupo, indicamos que comece a introduzir as matérias abaixo:

  • Contabilidade Avançada;
  • Auditoria e Administração Pública;
  • Análise de Balanços;
  • Língua Estrangeira.

Em relação às legislações federais, tanto Aduaneira, como a Tributária, recomendamos que espere mais um pouco para estudá-las.

Elas não são muito complexas, mas são extensas e, quase sempre, valem muitos pontos.

Antes de começar a estudá-las, garanta que você tenha uma boa base em Direito Tributário, assim seu rendimento será muito maior.

6. Desenvolva habilidades de estudo diversas

As dicas a seguir irão te ajudar a desenvolver habilidades para atender às solicitações presentes em edital e a otimizar seu processo de estudo.

São dicas gerais sobre como estudar e tornar suas horas de estudo ainda mais eficazes, indo além da leitura dos livros recomendados na Bibliografia da Área Fiscal.

Por exemplo, os exercícios de Matemática podem exigir um pouco de Raciocínio Lógico, também. Então, é importante treiná-lo:

  • resolva centenas de exercícios e problemas matemáticos;
  • treine seu raciocínio lógico com atividades como Sudoku;
  • assista vídeos que proponham a soluções de exercícios matemáticos ou que contenham respostas a situações complexas relativas à Contabilidade;
  • foque nos assuntos abordados no edital;
  • tente descobrir se há mais de uma maneira de resolver os mesmos exercícios e identifique o método mais rápido;
  • crie cartões com anotações, faça resumos ou mesmo desenvolva mapas mentais para facilitar o processo de armazenagem e acesso às informações difíceis de lembrar;
  • dedique mais horas do seu ciclo de estudos aos assuntos que você tem mais dificuldade;
  • quando errar o resultado de um exercício, não procure a resposta certa imediatamente. Refaça os cálculos e seu raciocínio e tente novamente chegar à resposta correta.

7. Concentre-se nos materiais preparatórios para concursos

Estude em materiais voltados para a preparação de concursos públicos. Não recorra a autores alternativos ou com foco acadêmico. Suas técnicas podem te confundir e atrapalhar seu foco de atenção.

8. Treine o estilo de questão de cada banca

Além de mergulhar no edital, é importante que você treine o estilo de questão que a banca escolhida costuma propor.

Em provas anteriores a banca era da Esaf, mas os próximos concursos não serão, pois a Esaf deixou de aplicar provas. Também pode ser importante estudar as provas passadas, porque elas ajudam bastante no entendimento dos assuntos abordados.

Entretanto, recomendamos que você estude o estilo das questões da FCC, Cespe e FGV, prováveis bancas futuras.

Esperamos que esses 8 passos para montar um plano de estudo para Auditor Fiscal da Receita Federal tenha te ajudado.

O ciclo de estudos proposto aqui é uma alternativa ao método tradicional e prevê um maior aproveitamento de suas horas e do tempo dedicado ao estudo.

Você pode economizar ainda mais tempo e otimizar seus horários de estudo com o aplicativo EstudAqui.

Com apenas 1 clique nossa tecnologia criará um ciclo de estudo personalizado e exclusivo para você, considerando as suas dificuldades e facilidades pessoais. Escolha a prova para a qual deseja estudar – neste caso Auditor Fiscal da Receita Federal – e nós te mostramos todas as matérias que são pedidas no edital e organizamos seu ciclo.

Além disso, há estatísticas e métricas especialmente pensadas para que você consiga melhorar o seu estudo diariamente e consiga a aprovação no menor tempo possível!

Acesse nossa plataforma e conheça mais sobre o EstudAqui.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *