O que fazer após prestar um concurso público

O que fazer após prestar um concurso público?

Quando ingressamos no mundo dos concursos, muito lemos e assistimos sobre a preparação para a prova. Aqui no blog mesmo, por exemplo, a maioria dos artigos é sobre a sua organização. Mas e o depois, como fica? O que fazer após prestar um concurso público?

O grande dia chegou e passou! A prova foi feita, os erros cometidos e, é claro, muitos acertos foram dados.

Entretanto, o pós-prova existe e é um momento que pode gerar tantas dúvidas e ansiedade quanto à preparação.

“E agora? Eu descanso? Vejo o gabarito ou não? Verifico quais foram meus erros? Continuo estudando imediatamente?”, essas são algumas dúvidas que passam na mente do concurseiro.

Para colocar sua cabeça em ordem, vou dar alguns conselhos valiosos sobre o que fazer após prestar um concurso público. Confira!

Faço apenas uma breve pausa no artigo para deixar claro que eu, Alexandre Meirelles, não tenho qualquer relação com a Estudaqui e que não ganho nada ao escrever esses artigos e nem ao indicar o aplicativo Estudaqui. Indico o aplicativo e apoio o site porque gosto e porque eles são realmente os melhores do mercado no que fazem, são de longe a melhor opção!

1. Não saia da prova sem ter o gabarito anotado

Mesmo pensando em não conferir e esperar pelo resultado oficial, o primeiro conselho que dou é: anote o seu gabarito assim que acabar a prova.

Antes, era possível anotar o gabarito em uma folha de papel própria, como o cartão de inscrição.

Hoje, como medida de segurança, as bancas oferecem um rascunho próprio para que você anote as suas respostas.

O gabarito oficial, em geral, é divulgado alguns dias depois. E, se você estava pensando em não conferir, eu te digo: confira, sem falta.

Isso porque só assim você saberá caso seja necessário pedir algum recurso. Como assim, Alex?

Você pode ter certeza absoluta da resposta de uma questão e, na hora de conferir o gabarito, a resposta dita como a certa é totalmente diferente do que você pensava.

Dessa forma, tendo anotado seu gabarito, você tem base para solicitar que a banca reveja a questão e se a opção divulgada como certa é, de fato, a melhor resposta.

Muitas vezes, o recurso pode te salvar com alguns pontos necessários se você estiver para ser classificado! Tenho um amigo que só é fiscal porque o recurso de uma questão sua foi aceita e ele passou justamente por causa dessa questão.

Além disso, conferir o gabarito é um momento de autoavaliação sobre os conteúdos em que você já é craque e quais ainda merecem mais a sua atenção.

Dessa forma, avalie seus acertos em dois aspectos: os que você acertou por saber e os que acertou no chute. Os de chute, você precisa, com toda certeza, estudar novamente.

Os erros, você também deve classificar em branco, erros por bobeira e erros por chute, para entender também quais assuntos deve rever com mais afinco.

2. Avalie a qualidade dos seus materiais de estudo

Depois de fazer uma autoavaliação com os resultados do seu gabarito, é necessário entender se as suas falhas são decorrentes dos seus materiais de estudo.

Entenda se o conteúdo que você errou ou não sabia constava no material ou se, em nenhum momento, foi mencionado.

Se o tema errado era cobrado pela banca, mas não constava no seu material, sugiro que você reveja os materiais pelos quais está estudando.

Em contrapartida, pode ser que a questão que você errou apresente assuntos que não eram tratados por materiais de nenhum outro concursando. Dessa forma, ninguém tem culpa – nem você, nem o material. O erro é, neste caso, da banca, que resolveu inventar.

No entanto, esteja atento aos seus erros – muitas vezes, eles podem ser um sinal de que você não estudou direito ou então que o seu material não contempla a prova.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui, e também continue lendo :).

3. Só pare de estudar se o concurso nomear rápido

É importante ressaltar que você só estará aprovado se estiver dentro do número de vagas previstas no edital.

De nada adianta ter cumprido com todos os requisitos da aprovação, mas não ter nota o suficiente para ficar entre o número de vagas disponíveis.

Se você já está entre o número de vagas disponíveis, o concurso deverá te nomear dentro do período estabelecido, no máximo de quatro anos (dois anos e prorrogado por igual período).

No entanto, você deve considerar se realmente vale a pena parar de estudar por hora. Se for um concurso que, historicamente, nomeia rápido, você em breve terá seu emprego.

Se não, continue estudando, a fim de conquistar uma oportunidade mais rápida, até que chegue o dia da sonhada nomeação.

4. Ainda não sabe o que fazer após prestar um concurso? Descanse!

Sim, entre as dicas de o que fazer após prestar um concurso público, está tirar um momento de descanso.

Descansar é sim, permitido, e pode até ser valioso para o seu futuro rendimento nos estudos. É claro que existem pessoas preparadas para voltar aos estudos dois dias depois, mas há outras pessoas que necessitam de um intervalo de uma a duas semanas.

É importante avaliar também se há tempo hábil para descansar. Se o seu próximo concurso for semelhante ao último e será realizado em breve, o tempo de descanso deve ser mais curto.

Uma autoavaliação também é recomendada neste momento. Você levou seus estudos a sério? Se sim, o descanso é mais que justo e merecido. Se não, recomece o quanto antes.

Aproveite seu período de descanso para dar atenção à família e aos amigos, mostrando que, apesar da fase difícil, você se importa e precisa da atenção deles!

5. Se você está dentro das vagas, comece a preparar sua documentação

Se você vir que está dentro do número de vagas previsto no edital, comece a adiantar sua vida para a posse!

Muitos cargos, por exemplo, exigem diversas certidões negativas no dia da posse e fornecem tempo o suficiente para tirá-las com calma, mas outros não.

Logo, se possível, adiante-as o quanto antes, não espere ser convocado! Em muitos estados da federação, as certidões negativas são gratuitas pela internet.

Dessa forma, o mínimo que você pode fazer é já saber onde conseguir todas elas e quantos dias demora para emitir cada uma.

Mesmo que a validade delas expire, é importante você saber se não há problemas com o seu nome.

E antes que você diga que isso é impossível, eu reforço que já vi muitos aprovados desesperados por causa de pessoas homônimas, ou seja, que têm o mesmo nome que você.

Isso, em geral, pode ser um estresse total, pois até provar que a pessoa com pendências não é você, pode ser que demore! Ainda mais porque alguns órgãos públicos são cheios de burocracia!

Por isso, o quanto antes tiver a previsão de aprovação, já comece a preparar a sua documentação, sobretudo as certidões negativas.

Vale ressaltar, também, que muitos concursos não aceitam pessoas que tenham empresas no seu nome. Então fique atento também para encerramento de CNPJ.

Eu adiantaria também mesmo as certidões pagas. Por mais que, às vezes, percam a validade, é melhor perder uma certa quantia de dinheiro do que correr o risco de não entregar a documentação a tempo!

Por fim, é possível ver que sendo aprovado ou não, você tem muito o que fazer após prestar um concurso.

Tenha organização, liste seus afazeres e, principalmente, descanse, sobretudo se for necessário enfrentar uma nova jornada de estudos.

E para finalizar, deixo aqui uma última dica importante: saiba que você não precisa, e não deveria, tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando uma tecnologia como a do aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Ver todos os artigos de Alexandre Meirelles.