Mentoria e Coaching para concurso público - quais são as diferenças

Mentoria e Coaching para concurso público: quais são as diferenças?

Ser aprovado em um concurso é difícil, pois envolve esforço, organização e, é claro, foco na área desejada. Para que essas ações sejam simplificadas e mais esclarecidas, muitos concursandos buscam Mentoria e Coaching para concurso público.

Mas qual é a diferença entre Mentoria e Coaching para concurso público? Esse tipo de serviço pode me auxiliar? Qual deles é melhor para mim?

Bom, para podermos responder a essas perguntas, primeiramente temos que entender melhor como funcionam esses serviços.

Vale ressaltar que nem sempre todos os perfis de concursandos exigem Mentoria e Coaching para concurso público.

Há quem já seja acostumado a estudar e, por isso, gosta apenas de “caminhar com as próprias pernas”.

Mas, de fato, Mentoria e Coaching para concurso público são programas válidos de orientação que podem sim te auxiliar no alcance do seu sonho.

Faço apenas uma breve pausa no artigo para deixar claro que eu, Alexandre Meirelles, não tenho qualquer relação com a Estudaqui e que não ganho nada ao escrever esses artigos e nem ao indicar o aplicativo Estudaqui. Indico o aplicativo e apoio o site porque gosto e porque eles são realmente os melhores do mercado no que fazem, são de longe a melhor opção!

Então vamos ao que sei sobre o assunto de mentoria e Coaching para concurso público. Li os principais livros sobre coaching, formei-me em coaching, mentoring e PNL, conversei com pessoas que estão atuando como coaches para concurseiros e eu mesmo fiz diversas mentorias nos últimos anos.

Portanto, hoje posso dizer com mais propriedade do que quando só achava a palavra “coach” bonita. Continue a leitura!

Entenda suas necessidades

Se você está pensando em investir em Mentoria e Coaching para concurso público, primeiro entenda as suas necessidades.

Se você sofre com ansiedade, por exemplo, pode ser o caso de, inicialmente, procurar o auxílio médico e de um psicólogo.

Segundo um relatório recente da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil também é campeão mundial no índice de ansiedade: 9,3% da população manifesta o quadro.

Essa disfunção engloba várias outras, como ataques de pânico, transtorno obsessivo-compulsivo, fobias e estresse pós-traumático.

Dessa forma, se você sente sintomas de ansiedade e estresse, é indispensável procurar ajuda médica e psicológica. Não é uma vergonha cuidar do seu bem-estar!

Com seus eventuais transtornos tratados, você poderá ter mais qualidade de vida e, assim, buscar uma orientação voltada para o alcance de metas e organização dos seus estudos, como é o caso do Mentoria e Coaching.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui, e também continue lendo :).

Mentoria e Coaching para concurso público

Coaching para concursos públicos

Vamos primeiro a algumas definições. O coach é o profissional que é o orientador, o facilitador. Já o coachee é o cliente do coach, no nosso caso, o concurseiro.

O coaching é o processo de desenvolvimento que o coach conduz para que o coachee chegue aonde quer chegar. Por último, coaches é o plural de coach.

Em suma, o conceito de coaching tem origem no esporte, como o técnico de futebol mesmo.

Mas somente na década de 90 que o conceito começou a ser aplicado para gerenciamento em empresas.

Após grande difusão nessa área, recentemente o “mundo concurseiro” pegou o conceito emprestado.

Para ser coach, a pessoa deve passar por um curso de formação, estagiar, para então receber o certificado. Existem diversos institutos de formação de coaches país afora.

Esses cursos de formação de coaches não são baratos. Normalmente, só o curso básico gira entre quatro e oito mil reais.

Quase sempre são oito dias inteiros de curso, fora os coachings que você tem que fazer.

Dependendo do curso, ainda tem algumas dezenas de horas de aulas online para ver em casa.

As áreas do coaching

Basicamente, o coaching é dividido em três áreas, a saber: coaching pessoal, coaching de vida e coaching empresarial.

Esses ainda podem ser subdivididos em diversos outras, tais como:

  • coaching de emagrecimento;
  • de relacionamentos,
  • de atletas;
  • de vendas,
  • de carreira;
  • de orientação profissional.

Com o uso proliferado dessa palavra, surgiram ainda os chamados coachings de fotografia, de tarô e, claro, coaching para concursos – aliás, se não existisse esse tipo, eu não estaria escrevendo sobre o assunto neste artigo!

O coaching orienta para a tomada de decisões

Analisando somente a palavra “coaching”, percebemos que ela entrou na moda e que por isso ela ajuda a vender o serviço dos profissionais que hoje estão ensinando ou orientando seus clientes, mesmo que não estejam fazendo um processo de coaching propriamente dito.

Se formos seguir à risca as funções de um coach, veremos que ele não deve passar as respostas prontas para o coachee.

O profissional deve conduzir seu cliente para que este chegue às suas próprias respostas.

Assim, o coach ajuda o coachee a resolver seus problemas, a tomar suas decisões e desenvolver novas habilidades.

O coach apresenta tarefas, previamente combinadas com seu coachee, a serem cumpridas em um período de uma semana ou um mês.

O coach também sabe fazer as perguntas certas para que o coachee encontre as respostas que precisa. O profissional não precisa necessariamente atuar na área do coachee para desenvolvê-lo em algum aspecto específico.

Coaching para concursos não é realizado exatamente da forma como foi definido

Depois dessa explicação, você já deve ter percebido que o coaching para concursos públicos não é realizado exatamente da forma para a qual ele foi definido.

Isso porque o que tem sido feito no mundo dos concursos é uma orientação para os concurseiros, na qual quase todas as respostas são passadas prontas.

Não há o processo do coach levar o concurseiro a encontrar suas próprias respostas, mas há a parte do acompanhamento do progresso do cliente, das tarefas a serem executadas semanalmente e mais.

Eu acredito que a parte de fazer o cliente encontrar as respostas para os seus problemas não tem muita utilidade no mundo dos concursos, afinal, os concurseiros querem é saber o que deverão fazer para aumentar suas chances de aprovação.

O que coaches de concursos estão fazendo na prática?

Mesmo não cumprindo com a essência da palavra “coach”, há muitos programas de coaching para concursos públicos disponíveis.

Geralmente, o coach diz ao concurseiro o que deve ser estudado semanalmente, quais materiais a serem utilizados, quais as melhores formas de estudar e mais.

Nesse caso, o concurseiro quando contrata o coach quase sempre já sabe qual concurso quer prestar, então ele procura um profissional que o orienta para aquele concurso especificamente.

Há sites que dividem seus coachees para profissionais especializados na Receita Federal, no TCU, em tribunais e mais. Cada coach cuida da área que mais entende.

Em alguns casos, o coach ainda efetua algum acompanhamento por e-mail, WhatsApp ou Skype, fazendo com que seu cliente mantenha a programação de estudos previamente estabelecida.

Isso funciona muito bem para quem não é disciplinado e precisa de uma orientação melhor sobre o que estudar.

No entanto, muitos desses coaches costumam manter dezenas de coachees ao mesmo tempo para cada concurso.

Dessa forma, não tem como ele realizar um trabalho muito direcionado para cada concurseiro, pois precisa assessorar todos em termos gerais.

Caso contrário, necessitaria de 50 horas por dia para fazer uma programação para cada um deles e ainda acompanhá-los diariamente.

Entretanto, isso não quer dizer que seu serviço não merece reconhecimento, pois é sim muito útil para muitos coachees.

Por fim, é normal que existam coachees que fiquem insatisfeitos com seus coaches, geralmente porque o coach pisou feio na bola ou porque o coachee não conseguiu acompanhar a programação e o coach não teve como reprogramar o caso dele especificamente, devido ao excesso de trabalho.

Entretanto, quando o coach é comprometido com seu trabalho, os coachees gostam do resultado.

Mentoria para concursos públicos

Como falamos anteriormente, o trabalho realizado por alguns orientadores não é coaching, é mentoria.

No caso da mentoria, o concurseiro, algumas vezes totalmente perdido, procura uma pessoa com experiência na nossa área para orientá-lo sobre qual concurso deve fazer, por onde estudar, de que forma estudar e mais.

Contudo, esse profissional raramente efetua algum tipo de acompanhamento semanal do estudo do seu mentorado, dizendo o que exatamente ele deve fazer no seu dia a dia.

Na verdade, o mentor utiliza o seu conhecimento na área para orientar o estudo do seu mentorado ensinando-o como fazer.

A ideia é que o mentorado ganhe autonomia para seguir o seu caminho da maneira mais eficiente, após ter recebido um treinamento do seu mentor.

Nesse processo, o mentor precisa indicar o caminho das pedras e efetuar algumas correções de percurso. O acompanhamento é necessário, pois haverá dúvidas do aluno ao longo do processo.

É claro que é muito indicado que antes o mentor entenda o concurseiro, para sentir suas características e necessidades e, a partir dessas informações, orientá-lo.

Dessa maneira, é possível afirmar que o mentor tem a vantagem de atuar de forma mais personalizada no início.

A orientação de um mentor pode lapidar suas decisões

Muitas vezes a simples orientação inicial do mentor poderá mudar o rumo do concurseiro.

Sei de um concurseiro que antes de conversar com o mentor estava estudando para o concurso A, com poucas chances de sair o edital tão cedo e de ser aprovado quando esse fosse publicado.

Assim sendo, o mentor sugeriu que ele fizesse o concurso B, com remuneração parecida, edital mais próximo e com mais chances de passar. O concurseiro mudou seu rumo naquele dia, encarou a batalha, passou e até hoje deve muito de seu sucesso na vida a esse conselho do seu mentor.

Para quem é fã de Star Wars, como eu, é só perceber que o Yoda nunca seria o mentor do Skywalker se tivesse poucos anos de vida Jedi.

E seguindo seu mestre, seu mentor, o Skywalker salvou o universo. Foi só colocarem o Obi Wan ainda pouco experiente para ser mentor do Anakin, que ele virou o Darth Vader e quis ferrar o universo todo!

Tenha cuidado com picaretagens

Ao contratar um serviço de Mentoria e Coaching para concurso público, é necessário ficar atento ao seu orçamento.

Muitos serviços cobram uma taxa justa de mentalidade, logo, você terá que botar a mão no bolso.

Há, ainda, profissionais que cobram a chamada “taxa de sucesso”. Isso quer dizer que incluem no contrato, por exemplo, uma cláusula que afirma que, caso você seja aprovado, deverá pagá-lo um salário, dividido em algumas parcelas.

Sei que há muitos concurseiros que pensam que isso é tudo bobagem, mas eu não compartilho dessa opinião, apesar de respeitá-la, pois sou cético com novidades também.

Afinal, no meu tempo não havia nada disso, e todo mundo passava sem eles, assim como muitos hoje ainda passam. Logo, não são imprescindíveis.

Essas condições não se tratam de picaretagens, mas há práticas ilícitas para as quais você deve ficar atento.

Não é porque o “coaching” ou “mentor” foi aprovado em um concurso que ele está apto a ensinar as pessoas.

É necessário verificar se o profissional estudou como estudar, se conhece as referências da área, se tem experiência em lidar com diversos tipos de alunos, etc.

Por que contratar uma Mentoria e Coaching para concurso público?

Para contratar um serviço de Mentoria e Coaching para concurso público, primeiro, avalie a sua grana disponível.

Claro que nenhum concurseiro tem dinheiro sobrando, mas se você acreditar que um serviço desses realmente poderá ajudá-lo, reveja suas prioridades nos gastos.

Em geral, os preços cobrados por coaches para concursos variam entre R$ 250 e R$ 800 mensais. Mais caro que isso só encontrei na área jurídica.

Confesso que no início dessa história de coaching para concursos eu achei isso uma grande bobagem. Eu acreditava que tudo que o concurseiro precisa saber sobre como estudar estava no meu livro.

Depois comecei a ver aprovados elogiando o trabalho de seus coaches e mentores e passei a respeitá-los mais. Assim, entendi que há pessoas que funcionam de forma muito melhor caso tenham alguém as orientando.

Portanto, acredito que há quem precise deste serviço e quem não, assim como em todos os outros serviços de orientação.

Por exemplo, há gente que para ir malhar precisa de um personal, caso contrário, faltará à academia ou fará os exercícios com postura errada. E há os que malham sozinhos corretamente.

Mentoria e Coaching são úteis, mas não imprescindíveis

Em resumo, Mentoria e Coaching para concurso público são de fato úteis para alguns concurseiros, mas não são imprescindíveis.

Se estiver plenamente confiante e satisfeito com seu rendimento nos estudos, não sugiro contratar tais serviços.

O que indico realmente a todos nos dias de hoje é algo que realmente faz a diferença e que é muuuito mais barato, o aplicativo Estudaqui.

Nos dias de hoje não é mais necessário perder suas preciosas horas de estudo tentando aprender como fazer tudo sozinho, os tempos mudaram, e agora a tecnologia deve ser sem dúvida alguma a sua maior aliada. Por isso já faz algum tempo que eu vinha indicando o aplicativo Estudaqui para todos os meus alunos de mentoria.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Em todo caso, veja o infográfico com as principais diferenças e semelhanças entre Mentoria e Coaching para concurso público.

Mentoria e Coaching para concurso público - quais são as diferenças - Infográfico

Livre para compartilhamento, desde que mencione este artigo com o respectivo link.

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Ver todos os artigos de Alexandre Meirelles.