Devo fazer concursos para a minha área de formação

Devo fazer concursos para a minha área de formação ou não?

Você batalhou por quatro ou cinco anos e fez a sua graduação. Seja em qualquer área – Saúde, Exatas ou Humanas – conseguir um emprego logo de cara nem sempre é fácil. Nesse momento, os concursos parecem uma boa opção. Mas aí você se pergunta: “devo fazer concursos para a minha área de formação ou não?”.

Ingressar na carreira pública, sobretudo em vários dos melhores concursos, exige formação em qualquer curso superior. Às vezes até mesmo tecnólogo.

No entanto, para muitas pessoas pode ser difícil prestar um certame fora da área de formação.

Isso porque, muitas vezes, bate a sensação de estar “jogando fora” tudo o que foi aprendido na faculdade.

No entanto, decidir prestar um concurso dentro da área de formação ou não é uma decisão que envolve:

  • vocação;
  • pretensão salarial;
  • concursos previstos;
  • locais onde deseja morar;
  • e mais.

Sendo assim, decidi dar alguns conselhos para você decidir se deve ou não fazer concursos alinhados à sua graduação. Confira!

Faço apenas uma breve pausa no artigo para deixar claro que eu, Alexandre Meirelles, não tenho qualquer relação com a Estudaqui e que não ganho nada ao escrever esses artigos e nem ao indicar o aplicativo Estudaqui. Indico o aplicativo e apoio o site porque gosto e porque eles são realmente os melhores do mercado no que fazem, são de longe a melhor opção!

Estudar em paralelo: será que é uma boa opção?

Muitas vezes, você tem um concurso dos sonhos e está decidido a prestá-lo. Esse é o caso, por exemplo, de graduados em Ciências Contábeis que sonham com grandes concursos da área fiscal.

No entanto, vez ou outra aparece a oportunidade de concursos para o cargo de Contador.

Se o grande e sonhado concurso não tem nem previsão, pode parecer tentador fazer esses concursos “menores” na sua área. E agora?

Talvez você pense: “fazer concursos para a minha área de formação pode ser uma escada para um concurso maior depois”. Às vezes, sim. Em outros casos, pode tirar o foco do seu grande objetivo.

Nesse caso específico, por exemplo, se você é formado em Contabilidade, tem base para fazer concursos para a sua área de formação.

Porém, mesmo assim terá que estudar uma série de conteúdos que você não precisa estudar para outros concursos da área fiscal. E aí, será que dá para dividir seu tempo com dois editais bem diferentes?

Dessa forma, avalie o quanto você sabe do conteúdo do concurso para a sua área de formação e o quanto você sabe do concurso maior que também almeja.

No exemplo, se você já está muito adiantado com o conteúdo da área fiscal, garante-se diante de autorizações e editais que vierem a ser publicados e se sente preparado, considere também prestar concursos para a sua área de formação.

Principalmente, por exemplo, se seu concurso “maior” nem tem previsão de ocorrer ainda. Nesse caso, sua área de formação pode oferecer um excelente concurso escada.

Lembrando que concurso escada é um concurso intermediário que te dá estabilidade financeira e tranquilidade para continuar estudando para concursos mais concorridos e renomados.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui, e também continue lendo :).

Estudar para dois editais ao mesmo tempo é perigoso

Se você já vem estudando para um concurso grande e concorrido, com edital já aberto, e surge um edital para a sua área de formação, tenha cuidado.

Estudar para dois concursos diferentes, estando ambos próximos de serem realizados, pode ser um “tiro no pé”.

Isso porque você pode acabar não se aprofundando o suficiente para cada prova e, assim, não ser aprovado em nenhuma delas.

Assim sendo, se o concurso que é a sua prioridade já foi aprovado ou tem edital aberto, esqueça a ideia de fazer concursos para a sua área de formação por hora.

Só olhe para o lado se você se garante

Em suma, você pode pensar em outras possibilidades de concurso, como da sua área de formação, se você já está com o conteúdo afiado para o certame que é a sua prioridade.

Ou seja, se amanhã seu edital for publicado e você perceber que não estará preparado, não desvie o seu caminho.

Você quer mesmo trabalhar na sua área de formação?

É importante lembrar, ainda, que os concursos públicos são uma excelente alternativa para mudar de carreira.

Não é incomum escolher um curso e, depois, perceber que não é bem o que você deseja para a vida.

A maioria das pessoas, em fase avançada da graduação, optam por, mesmo insatisfeitas, terminar o curso e garantir o diploma.

Se este é o seu caso, fazer concursos fora da sua área de formação é uma chance de alcançar a satisfação profissional.

E, ainda por cima, sua graduação não é desperdiçada. Isso porque o seu diploma, de qualquer curso, é imprescindível para prestar certos certames.

Fiscais, analistas e consultores legislativos, por exemplo, são alguns cargos bem remunerados e que não exigem uma formação específica!

Avalie de vocação à localização

Por fim, recomendo que, antes de decidir fazer concursos para a sua área de formação ou não, conheça as carreiras públicas mais renomadas, suas exigências, procure saber se a sua área oferece boas oportunidade de emprego e mais.

Além disso, se o seu sonho é ter um alto salário, pode ser que nenhum concurso da sua área de formação ofereça isso. Expanda seus horizontes!

Vale ressaltar, ainda, que ficar preso a concursos da sua área de formação pode te levar a mudar para cidades e estados muito distantes ou que não sejam compatíveis com seu estilo de vida e da sua família.

Em resumo, esteja você fazendo concursos para a sua área de formação ou não, é importante ter disciplina e foco para ser aprovado.

E para finalizar, deixo aqui uma última dica importante: saiba que você não precisa, e não deveria, tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando uma tecnologia como a do aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Ver todos os artigos de Alexandre Meirelles.