Como ser um perito criminal - saiba quais são os requisitos

Como ser um perito criminal: saiba quais são os requisitos

Você já deve ter visto isso na televisão, seja em séries ou filmes: um crime acontece e, logo depois, aparece uma equipe da polícia acompanhada de pessoas altamente especializadas que coletam materiais, tiram fotos da cena e discutem como o crime pode ter ocorrido.

Esses são os peritos criminais. Eles auxiliam na resolução de crimes a partir de evidências e pesquisas que viram provas a serem apresentadas nos tribunais.

Mas o que exatamente esse profissional faz no dia a dia? Como ser um perito criminal? Tire todas as suas dúvidas no texto abaixo!

O que faz um perito criminal?

Muitas pessoas relacionam a carreira de perito criminal com as séries e filmes que vêem na televisão. O perito é sempre alguém fundamental na resolução de um crime e parece saber muito mais do que todos os outros personagens – o que faz a profissão parecer algo de outro planeta.

Ser um perito criminal na vida real, no entanto, tem algumas diferenças. Saiba mais sobre o que faz um perito criminal.

Dia a dia profissional

A carreira de perito criminal apresenta desafios todos os dias. É difícil falar sobre uma rotina quando a profissão é baseada em eventos diferentes: para cada novo crime, novas possibilidades surgem e o perito deve estar pronto para se adaptar às necessidades do trabalho.

É importante ter em mente, desde o início, que essa carreira exige muita responsabilidade. Analisar cenas de crimes, corpos, vestígios e evidências é uma tarefa que requer profissionais observadores, detalhistas e com muito espírito de equipe.

A principal tarefa de um perito criminal pode ser resumida como coleta de dados e evidências que, junto a diversas pesquisas, vão ajudar o profissional a chegar a uma solução.

Certificar-se de que as leis serão cumpridas a partir das provas coletadas também está dentre os trabalhos do perito.

Mas não se deixe enganar por filmes e séries: um perito criminal não pode concluir qual foi o crime ou quem é o culpado. Ele coleta evidências e produz as provas, mas essa é só uma parte do processo que leva ao tribunal. O trabalho é feito em equipe, e as provas da perícia são mandadas para outros departamentos para análise.

Se você quer saber como ser um perito criminal, confira algumas tarefas comuns dessa profissão:

  • Examinar locais de crime em busca de evidências, selecionando e coletando indícios;
  • Encaminhar o material coletado para exame;
  • Reconstituir fatos e analisar materiais e documentos;
  • Dependendo de sua formação, efetuar análises laboratoriais;
  • Elaborar o laudo pericial criminal, com as provas e fatos organizados.

Áreas da perícia

A perícia criminal abrange diversas áreas, cada uma com sua especialidade, cobrindo tipos diferentes de crimes. Veja abaixo alguns exemplos de áreas da perícia criminal:

Informática

Trabalha com crimes que envolvem internet e tecnologia, como exploração sexual, fraudes, clonagem de cartões de crédito, rádios piratas e também executa tarefas que exijam conhecimento tecnológico, como rastreamento de mensagens e ligações.

Financeira

Essa área da perícia criminal trabalha com crimes de colarinho branco: corrupção, lavagem de dinheiro, sonegação de impostos, etc.

Química

Trabalha com análises laboratoriais e cria ferramentas para análise de drogas, alimentos, bebidas, agrotóxicos, etc.

Engenharia

Trabalha com casos como superfaturamento de obras, supervisão de construções, desmoronamentos, etc.

Genética

Identifica o DNA de humanos, vegetais e animais, além de examinar outros vestígios como sangue, saliva, sêmen, etc. Peritos em genética forense trabalham exclusivamente no Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília.

Meio ambiente

Trabalha com crimes contra a flora e fauna do país, como casos de extração de minério, poluição e análise de sítios arqueológicos.

Essas são algumas das funções exercidas por peritos criminais. A área mais conhecida, no entanto, é a que trabalha no local do crime e é chamada em casos de homicídios, acidentes de trânsito, ameaças químicas e nucleares, incêndios, etc.

Salários

Se você quer saber como ser um perito criminal, também deve estar se perguntando qual é o salário ganho.

O salário de um perito vai de acordo com o órgão para o qual ele trabalha. Peritos servidores do governo federal, por exemplo, recebem mais do que os servidores dos governos estaduais.

De qualquer forma, devido à grande responsabilidade e conhecimento exigidos do profissional, esse é um trabalho que remunera muito bem.

A média salarial de um perito criminal é de R$ 11.691 por mês. Peritos da Polícia Federal recebem R$ 22.672,48 mensais.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui. E claro, continue lendo :).

Como ser um perito criminal?

Como ser um perito criminal - saiba quais são os requisitos 1

Sabendo melhor o que faz esse profissional, você deve estar se perguntando como ser um perito criminal – ou seja, o que é necessário para chegar a esse cargo, desde sua formação até o concurso público.

Saiba mais sobre o assunto a seguir:

Pré-requisitos

Ser um perito criminal, tanto civil quanto federal, exige um diploma universitário e a aprovação em um concurso público.

Quanto ao diploma, ele pode ser de várias áreas, dependendo da área da perícia em que você deseja trabalhar. Por isso, profissionais formados em Biologia, Biomedicina, Psicologia, Farmácia, Física, Ciências Contábeis, Medicina, Medicina Veterinária e diversas Engenharias, entre outros cursos, podem se candidatar nos concursos.

Muitas vezes, os editais dos concursos públicos não especificam qual formação é necessária para ser perito – apenas que ele deve ter diploma de graduação.

Depois de aprovado no concurso, o candidato deve fazer um curso específico para se formar como perito. Esse curso tem, em média, 300 horas de duração e é focado na área em que o contratado vai trabalhar.

Concursos públicos

Os concursos públicos de perícia criminal podem ser lançados por instituições ligadas à justiça e ao policiamento. Por exemplo, o concurso para ser perito na Polícia Federal é lançado pelo Ministério da Segurança Pública.

É importante ficar de olho no lançamento de editais, tanto estaduais quanto federais, para encontrar novas oportunidades de atuar na área.

Veja abaixo algumas dicas gerais de como se preparar para a prova:

  • Quando sair o edital, leia-o com atenção para entender todas as regras e saber o que deve ser estudado;
  • As matérias mais cobradas estão sempre ligadas à especialização exigida pelo cargo. Para peritos de química forense, a prova de química será a mais importante; para peritos de meio ambiente, a prova de biologia deve ser o foco, etc.;
  • Mesmo que não seja a matéria mais cobrada, estude bastante legislação. Afinal, garantir o cumprimento da lei é uma das tarefas do perito criminal e pode fazer toda a diferença na sua classificação;
  • Crie um plano de estudos que garanta um bom tempo dedicado para estudo e revisão de todas as matérias;
  • Tenha sempre sua meta em mente e mantenha o foco na área que escolheu. Tente não atirar para todos os lados e se inscrever em todo o tipo de concurso – essa prática não vai ajudá-lo em nada;
  • Mesmo que seu principal objetivo seja passar no concurso para perito criminal, não se esqueça de que descanso e lazer também fazem parte do plano.

Ser um perito criminal é uma carreira de grandes responsabilidades, com um dia a dia agitado, desafiador e empolgante.

Por isso, tenha esse mesmo tipo de pensamento enquanto se prepara para a prova: seu futuro reserva muitas responsabilidades e desafios – você não pode ser um procrastinador e não dar tudo de si na hora de se preparar para o concurso!

Agora que você já sabe como ser um perito criminal, é hora de começar a se preparar para a prova. Procure antigos editais, planeje seus estudos, faça simulados e se dedique diariamente aos seus sonhos.

Você pode contar também com a ajuda da tecnologia para te ajudar a trilhar o seu caminho da aprovação.

É verdade que as dificuldades do caminho da aprovação são enormes. Mas elas podem ser muito facilitadas quando você tem as ferramentas corretas ao seu alcance.

Saiba que você não precisa, e nem deveria, tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando uma tecnologia como a do aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Thiago Magalhães.

Ver todos os artigos de Thiago Magalhães