Como ser policial federal - o guia completo para o concurso

Como ser policial federal: o guia completo para o concurso

Todos sabem que a segurança é um dos quesitos que mais faz falta para o brasileiro. Para resolver esse problema, uma das medidas necessárias é ter mais profissionais competentes e dedicados na área. Por isso, a polícia federal abre concursos. Mas como ser policial federal?

No texto de hoje, vamos falar sobre todos os requisitos e todas as etapas deste concurso, dando dicas para quem quer ir bem na prova e realizar o sonho de ser um policial. Venha conferir!

Como ser policial federal?

O concurso para ser um policial federal está entre os mais concorridos do Brasil. Porém, ao contrário do que muitos pensam, os requisitos para participar desse processo seletivo não são muitos.

Na verdade, tudo o que você precisa é ter mais de 18 anos, ter uma carteira de habilitação a partir da categoria B e ter ensino superior completo em qualquer curso. Apenas os concursos para perito ou delegado exigem cursos de ensino superior específicos.

No entanto, ainda que as exigências sejam simples, a prova continua sendo bastante concorrida, e você precisa se esforçar muito para alcançar uma boa pontuação.

Começando pelo básico

Quem quer saber como ser policial federal pode começar pelo passo mais básico de todos: conferir o edital. Tudo o que você precisa saber sobre a prova está escrito nele! O edital fornece informações sobre as matérias que vão cair, as etapas do processo e todos os requisitos que você deve cumprir para ter uma chance – além de ter o prazo de inscrição, local e horário da prova etc.

O edital do concurso de 2018 foi publicado, e você pode usá-lo como base para preparar seus estudos daqui em diante.

Com o edital em mãos, confira quais são as matérias mais cobradas e elabore seu plano de estudo para descobrir como ser policial federal. Mesmo que outras matérias mudem, o mais provável é que as mais cobradas permaneçam.

Conheça as matérias e etapas

O concurso para ser policial federal conta com diversas etapas de avaliação. Por isso, não basta estudar para as provas em si, também é preciso saber como se preparar para as outras etapas. Ao todo, elas são cinco:

  1. Prova objetiva
  2. Prova discursiva
  3. Teste de aptidão física
  4. Exame médico
  5. Exame psicológico

Em cada uma três primeiras etapas, é necessário atingir uma pontuação mínima para ser classificado. As provas objetiva e discursiva são classificatórias e eliminatórias, enquanto todas as etapas do teste de aptidão física em diante são apenas eliminatórias – se você não for aprovado, está fora do processo de seleção.

É importante lembrar que, apesar de essas serem as etapas comuns a todos os cargos, alguns cargos têm fases específicas, como a prova oral para o cargo de delegado e a prova de digitação para quem quiser ser escrivão.

Quanto às matérias a serem estudadas, é sempre importante consultar o edital, já que elas podem mudar de um concurso para o outro. As mais comuns, no entanto, são Língua Portuguesa, Informática, Raciocínio Lógico, Noções de Administração e assuntos de Direito, como o Constitucional, o Penal, o Processual Penal e o Administrativo.

Algumas vagas em particular exigem conhecimentos mais específicos, como Arquivologia para quem quer ser escrivão, Contabilidade para quem quer ser agente e Criminologia para quem quer ser delegado. Não se esqueça de sempre consultar o edital antes de começar seu planejamento.

Agora, vamos dar dicas de como passar por cada uma dessas etapas da forma mais calma e tranquila possível.

Prova objetiva

A prova objetiva para ser policial federal é composta apenas de questões de múltipla escolha. É preciso assinalar, marcando na folha de respostas, se as alternativas estão certas (C) ou erradas (E).

Um dos maiores riscos em provas do tipo é o candidato ficar procurando armadilhas e pegadinhas nas questões, se esquecendo de simplesmente pensar na resposta. Isso deixa as pessoas mais confusas e elas acabam duvidando dos próprios conhecimentos.

Estudar bastante e com frequência é essencial para se sentir mais seguro no dia da prova e não acabar errando alguma questão por causa de uma simples confusão.

Prova discursiva

Como ser policial federal - o guia completo para o concurso 1

A prova discursiva da Polícia Federal nada mais é do que uma redação. Normalmente, essa redação deve ser um texto de no máximo 30 linhas, seguindo o tema definido pela banca. A prova apresenta alguns textos bases que o candidato deve ler antes de começar sua redação.

Ao contrário do que muitos pensam, a prova discursiva deve ter a mesma importância da prova objetiva. Por isso, o candidato deve estudar e produzir redações com frequência antes da prova para se acostumar ao modelo.

Alguns dos aspectos cobrados no concurso da polícia federal são:

  • Apresentação textual

    Seu texto tem um título? Ele tem introdução, desenvolvimento e conclusão? Ele está entre o mínimo e máximo de linhas? Os parágrafos são bem distribuídos?

  • Desenvolvimento do tema

    Como seu texto desenvolve uma linha de raciocínio? Os parágrafos têm coesão e coerência entre si? Você está falando sobre o que foi pedido? Lembre-se de que fugir do tema é um motivo para zerar sua redação.

  • Domínio da língua portuguesa

    A prova discursiva também é uma maneira de se certificar de que você está em dia com a gramática e a ortografia de acordo com a norma culta da língua portuguesa.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui. E claro, continue lendo :).

Teste de aptidão física

Após passar pelas provas objetiva e discursiva, é hora de fazer o teste de aptidão física. A rotina de um policial federal exige muito preparo físico para lidar com diversas situações, e esse teste é feito para descobrir se você é capaz de lidar com essa rotina.

O teste de aptidão física se divide em quatro exercícios: barra fixa, salto em distância, corrida e natação. Homens e mulheres são avaliados de formas diferentes, já que suas habilidades físicas costumam se diferenciar, mas todos os candidatos precisam fazer todos os exercícios.

Por isso, quem quer saber como ser policial federal não pode simplesmente cair de cabeça nos livros todos os dias, o tempo inteiro. Fazer exercícios que o ajudem a passar no teste de aptidão física é essencial. Tenha um programa de treinamento que vá até o dia da prova e chegue ao teste preparado para mostrar seu potencial.

Quanto ao exame médico e ao exame psicológico, não há muito como se preparar. O máximo que você pode fazer é manter sua saúde em dia, alimentando-se bem, fazendo exercícios, mantendo o estresse sob controle, dormindo bem e fazendo check-ups regulares com seu médico.

Como ser policial federal: dicas gerais

  • Monte um plano de estudo baseado no edital anterior e faça as modificações necessárias quando o novo edital for lançado;
  • Organize-se para treinar para o teste de aptidão física com frequência, mas não todos os dias. O descanso faz parte de um bom treino e aumenta seu desempenho;
  • Fique ligado em todas as regras do edital, mesmo que elas sejam pequenas. Por exemplo, se o edital diz que a prova deve ser entregue em caneta preta ou azul, não leve sua caneta vermelha;
  • Busque um equilíbrio entre estudos, trabalho e vida pessoal. Dedicar-se exclusivamente aos estudos e deixar todo o resto de lado leva ao estresse, à fadiga, à falta de concentração e aos problemas de memória.

Com esse guia completo, você já sabe como ser policial federal. Comece a se preparar agora mesmo com um bom plano de estudo!

O caminho da aprovação é repleto de grandes desafios, mas você pode deixá-los muito mais fáceis se você estuda da maneira correta.

Saiba que você não precisa, e nem deveria, tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando uma tecnologia como a do aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Tiago Ribeiro Neves.

Ver todos os artigos de Tiago Ribeiro Neves