Como estudar TI para concursos das áreas Policial e Fiscal

Como estudar TI para concursos das áreas Policial e Fiscal?

Como estudar TI para concursos tornou-se uma grande preocupação para candidatos das áreas Policial e Fiscal.

A matéria ganha complexidade em grandes provas, como de vários fiscos do nível estadual e do concurso da Polícia Federal. Neste cenário, como estudar TI para concursos de forma eficiente?

Leia também: Qual a idade máxima para entrar na polícia federal?

Fato é que muitos candidatos se acostumaram a olhar TI como uma disciplina secundária, que pode ser estudada até mesmo em fase pós-edital, se necessário.

Para se ter uma ideia, no último edital da Sefaz SC, um dos fiscos mais concorridos do país, o peso da matéria de TI foi equivalente ao dobro do peso de Direito Constitucional e de Direito Administrativo somados.

Dessa forma, é essencial entender que TI chegou para ficar.

O trabalho de Fiscal e o de Policial (sobretudo o Federal), está cada vez mais ligado à análise de complexas bases de dados.

Faço apenas uma breve pausa no artigo para deixar claro que eu, Alexandre Meirelles, não tenho qualquer relação com a Estudaqui e que não ganho nada ao escrever esses artigos e nem ao indicar o aplicativo Estudaqui. Indico o aplicativo e apoio o site porque gosto e porque eles são realmente os melhores do mercado no que fazem, são de longe a melhor opção!

Para  discutir mais sobre como estudar TI para concursos convidamos o professor Deodato Neto, especialista em TI há mais de 20 anos e professor de cursos para concursos. Confira!

Como estudar TI para concursos? Comece focando nas provas anteriores

O professor Deodato Neto começa reforçando que, hoje, a disciplina de Tecnologia da Informação já tem muita importância para os cargos das carreiras Policial e Fiscal.

Entretanto, segundo ele, a forma de como estudar TI para concurso é relativa: “banco de dados é assunto de cinco anos de faculdade – é muita coisa. Por isso, os concursos focam mais em aspectos mais básicos”.

Deodato Neto - FotoDessa forma, o conselho de Deodato é estudar bastante pela resolução de questões de concursos públicos anteriores.

“Quando você pega para analisar concursos fiscais, você vê que não costumava cair conteúdos muito pesados, caíam Word, PowerPoint, Office e Internet, hoje já há a preocupação com a segurança da informação e, principalmente,o conteúdo de banco de dados”, destaca Deodato.

Assim sendo, ao estudar por meio de provas anteriores, dê atenção especial às questões de banco de dados – essa é a aposta de Deodato para ser o conteúdo mais cobrado em TI, seja lá qual for o certame.

E como estudar banco de dados?

“Banco de dados é um conteúdo muito grande, mas tem conceitos básicos, recorrentes em 30% e 40% da prova de TI”, alerta Neto.

A incidência desse assunto é explicada pela relevância do uso de banco de dados por um fiscal, por exemplo.

Isso porque, atualmente, nós produzimos no mundo cerca de dois terabytes de informação por ano. Hoje o Fiscal precisa ter o know-how de banco de dados porque toda empresa tem seus dados e informações.

Logo, a Receita Federal trabalha com uma estrutura denominada Big Data, que são grandes bases de dados, que por meio da mineração de dados consegue cruzar informações e tirar conclusões.

Dessa forma, para estudar banco de dados, por exemplo, para concursos da Receita Federal,  o aluno deve marcar no edital os conceitos básicos de TI, sobretudo os que envolvem banco de dados, e dar uma atenção especial a eles.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui, e também continue lendo :).

Comandos de SQL também merecem atenção

Além dos conceitos básicos de banco de dados, se dedicar em como estudar TI para concursos também engloba comandos de SQL.

Alguns dos exemplos dos comandos de SQL são insert, delete, update e select.

“Primeiro, ajuda você ter uma base de inglês para entendê-los, pois todos são nessa língua”, aconselha Deodato.

Tendo noções do idioma, o próximo passo é a prática – fazer muitas questões sobre o tema e revisar. Além disso, instalar um SQL no computador e praticar também facilita.

Cobit, ITIL, ISO, Pmbok… como estudar isso tudo também?

Muitas pessoas que estudam TI para concursos precisam fazer um comparativo entre os frameworks Cobit, ITIL, ISO, Pmbok e mais.

Entenda, por alto, o que direciona cada uma dessas siglas:

  • Um sistema de gestão baseado na ISO 9000 auxilia a empresa a trabalhar em uma estrutura de gestão por processos.
  • O PMBOK auxilia os profissionais de projetos a gerenciarem os programas e projetos da empresa com qualidade.
  • O COBIT estabelece objetivos de controle que servem como base para medir a maturidade e conformidade de TI com o negócio.
  • O ITIL é usado nas melhores práticas no gerenciamento de serviços de TI.

Como cada um desses frameworks conta com uma teoria pronta a respeito, infelizmente, o jeito é aprender na decoreba.

É claro que os nomes assustam, mas garantimos que, lendo com atenção e desenvolvendo questões, você percebe que não são conceitos mais difíceis do que os que você estuda em Contabilidade, por exemplo.

Leia também: O que estudar para concurso público na área Fiscal?

Estude também pela cara da banca

Ao estudar TI para concursos por meio de provas anteriores, é ideal que você prefira aquelas feitas pela banca organizadora de concurso responsável pela sua prova.

Isso porque a “cara das questões” de TI muda bastante de uma banca para a outra.

“O Cespe possui uma ideologia voltada mais para a teoria, já a FCC cobra mais a prática, com uma linguagem de programação mais pesada”, exemplifica Deodato.

Assim sendo, dedique-se ao estilo de prova da sua banca, pois assim seu aprendizado em TI será muito mais otimizado.

Saber como estudar TI para concursos pode ser seu diferencial

Nas disciplinas básicas como Direito Constitucional, Direito Administrativo, Língua Portuguesa e outras é essencial você dominar para que tenha chance de ser aprovado, mas isso todo bom candidato faz.

Dessa forma, destacar-se em TI pode ser o diferencial para que você alcance melhores resultados.

Isso porque, aos poucos, essa disciplina vem se tornando o “calcanhar de Aquiles” de muitos candidatos, já que vem sendo mais exigida.

Assim sendo, quase ninguém possui uma base densa de anos estudando TI. Logo, está na hora de você encarar essa disciplina e ficar craque nas questões.

Anote essa dica de como passar em concurso público e depois conta para a gente se ela funcionou!

Ainda não está craque nas disciplinas básicas? A gente te ajuda!

Tão importante quanto saber como estudar TI para concursos policiais e fiscais, é ter uma base bem consolidada em outras disciplinas da área.

Dessa maneira, além de um material de estudo para concurso de qualidade e um bom curso, recomendamos também o aplicativo Estudaqui fará toda diferença no seu aprendizado.

Isso porque, o Estudaqui permite que cada aluno desenvolva seus estudos de maneira única e personalizada. Suas principais funcionalidades são:

  • ciclo de estudo realmente perfeito;
  • controle de estudo mais inteligente;
  • estatística inteligente e desenvolvimento real;
  • importação do histórico de estudo.

Se você quer otimizar o seu tempo para estudar TI e outras disciplinas, o Estudaqui é o aplicativo certo para você.

No site do professor Deodato Neto, você também tem acesso a cursos ensinam como estudar TI para concursos. Confira!

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Ver todos os artigos de Alexandre Meirelles.