Como estudar redação para concursos - aprenda a redigir as melhores respostas

Como estudar redação para concursos: aprenda a redigir as melhores respostas

Diversos concursos públicos têm provas de redação. Com isso, a banca pode avaliar os conhecimentos do candidato sobre o tema, a desenvoltura na hora de argumentar, a capacidade de escrever respostas coerentes e mesmo a habilidade com a linguagem formal. Por isso, é fundamental estar preparado e saber como estudar redação para concursos.

Muitas vezes, a pontuação da escrita é uma das mais importantes na prova. Por isso, saber como elaborar uma boa redação para concursos pode ser o caminho para o sucesso.

No texto abaixo, trazemos diversas dicas de como estudar redação para concursos e escrever um bom texto. Confira!

Como estudar redação para concursos: dicas para redigir as melhores respostas

Como estudar redação para concursos - aprenda a redigir as melhores respostas 1

Preparado para aprender como estudar redação para concursos públicos?

A seguir, você lerá dicas de redação para concursos que podem ajudá-lo a escrever redações coerentes, bem argumentadas e que vão agradar qualquer corretor. Confira!

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui. E claro, continue lendo :).

Dica 1: Não ignore o conteúdo

Muitas vezes, as pessoas decoram tudo o que podem sobre como estudar redação para concursos, aprendem todas as normas gramaticais e são profissionais no uso da linguagem formal. Isso soma pontos, mas não é o suficiente para escrever a redação ideal.

No fim das contas, sua produção textual é sobre um conteúdo – e você precisa saber sobre ele. O problema é que, quando há uma redação para concurso, quase nunca se sabe o tema até que a prova esteja em sua mesa.

O que fazer se você não souber nada sobre o tema em questão? Use os textos de apoio. Eles estão lá para embasar seus argumentos e mostrar um ponto de vista, seja ele qual for.

Falando nisso, lembre-se de que você não é obrigado a dar sua opinião em qualquer circunstância: em questões argumentativas, o melhor a fazer é escolher o ponto de vista em que você consegue articular melhor seus argumentos no texto.

Dica 2: Siga um passo a passo

Mesmo que estude muito, às vezes só a ideia de produzir um texto já faz com que dê um branco em sua cabeça e você não saiba como começar, não é mesmo?

Então, uma maneira eficiente de como estudar redação para concursos é ter um passo a passo para redigir a redação para concurso. Por exemplo:

  • Comece com um brainstorm, anotando em poucos minutos tudo o que você sabe sobre o assunto pedido na prova. Depois disso, selecione as quatro ou cinco ideias mais interessantes para desenvolver no texto.
  • Elabore um rascunho com introdução, desenvolvimento e conclusão, sem se importar muito com possíveis erros. Essa vai ser a primeira versão do texto.
  • Revise seu rascunho, procurando possíveis erros de português e mesmo de coerência. Confira se você se manteve alinhado ao tema e se seus argumentos fazem sentido um com o outro.
  • Passe a redação a limpo, com letra legível, corrigindo o que precisa ser corrigido no rascunho.
  • Caso não tenha tempo para fazer nem um rascunho de sua redação, pelo menos esquematize quais ideias irá inserir em cada parágrafo de seu texto.

Dica 3: Aprenda a diferença entre introdução, desenvolvimento e conclusão

Alguns estudantes chegam ao dia da prova acreditando que, em uma redação para concurso, a diferença entre introdução, desenvolvimento e conclusão é apenas sua localização no texto. Cada parte de um texto exerce uma função diferente e você precisa saber disso para tirar uma boa nota. Observe:

Introdução

A introdução do seu texto é onde, resumidamente, você deve mostrar que entendeu o tema proposto e como você pretende desenvolvê-lo. Para fazer isso, normalmente você fala de uma ideia geral sobre o assunto, faz uma afirmação e depois introduz a posição apresentada na redação.

É importante lembrar que introduções devem ser breves e objetivas – mais do que 5 linhas já é longa demais.

Desenvolvimento

Agora, é hora de explicar melhor o que você disse na introdução. Existem diversas maneiras de fazer isso:

  • Se você disse que ia falar de X, Y e Z na sua introdução, essa é a hora de falar desses assuntos – de preferência, na mesma ordem em que foram apresentados;
  • Dê exemplos que provem seus argumentos;
  • Não tente esgotar o assunto para que o texto não fique longo demais. Muitas vezes, há um limite de linhas disponíveis;
  • Tente equilibrar o tamanho dos parágrafos – fazer um parágrafo com seis linhas e outro com duas pode deixar a impressão de que seus argumentos não têm o mesmo peso ou relevância.

Conclusão

Para encerrar a redação, você deve relembrar brevemente os pontos discutidos no texto, reafirmar a tese apresentada na introdução – ou seja, a sua posição quanto ao assunto – e abrir margem para novas ideias relevantes ao assunto e, até mesmo, formas de solucionar os problemas apresentados.

Com esses princípios básicos, você está pronto para escrever uma redação para concurso completa e bem fundamentada.

Dica 4: Faça o que foi pedido

A última dica de como redigir uma redação pode parecer boba, mas muitos concurseiros ignoram comandos simples que aparecem nas pautas de redação para concurso públicos. Alguns exemplos clássicos são:

  • Coloque um título;
  • Use tópicos;
  • Responda à seguinte pergunta;
  • Cite um dos textos de apoio.

Se qualquer um desses pedidos estiver na prova, faça. Não deixe de seguir as regras dadas pela banca ou pelo edital na hora de escrever sua redação. Prestando atenção nisso, você não perderá pontos por coisas básicas.

4 erros comuns em redação para concursos públicos

Cada estudante tem suas dificuldades particulares quando se trata de estudar redação para concursos: não costumam escrever muito, não conhecem a estrutura do texto, não sabem o que é um texto argumentativo, tem dificuldades de lembrar regras gramaticais, etc.

Apesar das particularidades, alguns erros são muitos comuns em redação para concursos públicos, qualquer que seja a área. Por exemplo:

1. Fugir do tema

É muito comum que os concurseiros não consigam manter sua linha de raciocínio alinhada ao tema o tempo inteiro. Consequentemente, começam a redigir uma redação falando de um assunto e terminam falando de outro.

Se o tema proposto é sobre proteção ao meio ambiente, não conclua falando sobre corrupção.

2. Não responder à pergunta da banca

Muitas vezes, a proposta da redação é uma pergunta. Assim, se o concurseiro ficar ansioso demais para colocar tudo o que sabe sobre o tema no papel ou sentir medo de cometer algum erro absurdo, acaba não respondendo á dita pergunta – o que é um bom motivo para uma nota baixa.

3. Escrever como se fala

Um erro comum de quem não costuma ler muito é confundir a linguagem falada com a escrita. Apesar de ambas pertencerem à mesma língua, os dois tipos são muito diferentes.

Várias vezes o que dizemos no dia a dia não pode ser redigido em uma redação para concurso. Acostume-se com a linguagem escrita formal colocando suas leituras em dia.

4. Não conhecer a estrutura textual

Saber a diferença entre um texto em tópicos, um discursivo, um dissertativo, um argumentativo etc. é muito importante para saber o que a redação está pedindo e responder da maneira certa.

Todos esses erros comuns podem ser corrigidos com informação e treinamento. Aprender como estudar redação para concursos depende de conhecimento e prática – que são, na maioria das vezes, fáceis de adquirir.

A redação para concurso público é uma prova temida por muitos, mas exige o mesmo estudo e atenção que todas as outras propostas da avaliação.

Leia muito, estude a gramática e pratique frequentemente para aprender a escrever melhor. Essa é só mais uma parte do teste – e você tem tudo para se sair bem nela!

É verdade que as dificuldades do caminho da aprovação são enormes. Mas elas podem ser muito facilitadas quando você tem as ferramentas corretas ao seu alcance.

Saiba que você não precisa, e nem deveria, tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando uma tecnologia como a do aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Thiago Magalhães.

Ver todos os artigos de Thiago Magalhães