Como estudar para dois concursos ao mesmo tempo

Como estudar para dois concursos ao mesmo tempo? (ou mais!) O que fazer e o que NÃO fazer

Uma dúvida recorrente entre os concurseiros é sobre como estudar para dois concursos ao mesmo tempo.

Isso porque a maioria dos candidatos costuma mesmo querer aproveitar o tempo de estudo dedicado à preparação para avançar em várias frentes.

No entanto, o que parece ser uma “jogada de mestre” para ser aprovado o quanto antes, pode ser prejudicial caso os dois certames sejam muito diferentes entre si. Afinal de contas, tentar seguir dicas milagrosas de como estudar para dois concursos diferentes, com dois editais com conteúdos muito diversos , é uma receita quase certa para você não conseguir estudar tudo a tempo. Com isso, essa busca de como estudar para dois concursos diferentes fará apenas com que você tenha  um desempenho mediano, se não ruim, em ambos.

Entretanto, aproveitar opções semelhantes é interessante. Pensando nisso, separei algumas dicas sobre como estudar para dois concursos e quando essa é uma atitude válida. Continue a leitura!

Faço apenas uma breve pausa no artigo para deixar claro que eu, Alexandre Meirelles, não tenho qualquer relação com a Estudaqui e que não ganho nada ao escrever esses artigos e nem ao indicar o aplicativo Estudaqui. Indico o aplicativo e apoio o site porque gosto e porque eles são realmente os melhores do mercado no que fazem, são de longe a melhor opção!

Para começar, esqueça a ideia de três, quatro concursos ao mesmo tempo

Primeiramente, na sua fala, eu já tiraria o “ou mais” – presente no título deste artigo. Pois, querer estudar para três, quatro concursos ao mesmo tempo, com eficiência, é praticamente impossível.

Não estou falando das pessoas que, por exemplo, formam base na área Policial e depois  buscam formas de como estudar para PF e PRF ao mesmo tempo, ou ainda para Agente do DEPEN, entre outros.

Estou falando dos concurseiros que, aos 45 do segundo tempo, com editais publicados, escolhem prestar muitos certames na mesma época.

Para pensar em como estudar para dois concursos ao mesmo tempo, você deve considerar  provas minimamente semelhantes. Por exemplo, duas provas para fiscais estaduais.

Ou seja, não dá para fazer concurso para Tribunais ao mesmo tempo em que se prepara para a área Policial. Escolha uma das áreas de estudos para concursos públicos e siga este caminho, evitando mudanças bruscas.  

Quanto aos concursos semelhantes, da mesma área, talvez essa seja uma boa oportunidade para quem está se perguntando se é possível estudar para dois concursos ao mesmo tempo. Isso porque é possível estudar para ambos com alto nível de aproveitamento. 

 

Como estudar para dois concursos então?

1. Aproveite as opções semelhantes!

Estamos em época do Decreto 9.739/19, que trata com mais rigor a realização de concursos públicos federais, implementando uma série de critérios para que certames nesse âmbito possam ser autorizados e realizados.

Neste cenário, com uma possível escassez de concursos federais, muitos concurseiros já ampliam seus horizontes e avaliam se concursos estaduais e municipais valem a pena.

Por exemplo, se você sempre sonhou em trabalhar como Auditor Fiscal da Receita Federal, está pipocando uma série de concursos de Fiscal de ICMS ou ISS.

Então, se você me perguntar: Posso fazer dois concursos ao mesmo tempo? Neste caso, eu acredito que seja uma boa ideia. Ambos se tratam de concursos da área Fiscal, com editais semelhantes. Logo, talvez dê para estudar para dois concursos ao mesmo tempo, uma vez que há uma grande intersecção entre os conteúdos. Ou seja, muitas disciplinas são aproveitadas para ambos.

2. Foco nas disciplinas em comum

Assim sendo, ao escolher opções semelhantes, pegue os dois editais dos concursos almejados e analise o que há em comum.

Mesmo no período pré-edital, em que você só tem o edital do concurso anterior para se basear, comece estudando as matérias comuns aos dois concursos.

Esta é uma das melhores formas do concurseiro ganhar tempo ao se aventurar por certames simultâneos.

Leia também: Como estudar sem edital publicado em 3 passos simples

3. Um concurso vem bem antes que o outro? Foco nele!

Se, por exemplo, a prova do seu concurso 1 vem semanas antes do concurso 2, dê mais atenção às disciplinas específicas do primeiro.

Passado ele, após um ou dois dias de descanso, é hora de dar um gás no edital do concurso 2, dedicando-se quase integralmente às disciplinas que não eram compatíveis entre ele e o anterior.

Se você tem três semanas ou um mês entre um concurso e outro, com poucas disciplinas distintas, é tempo suficiente para aprender esses conteúdos variáveis.

Em contrapartida, mesmo com esse tempo entre os dois certames, se os editais forem extremamente diferentes, talvez não valha a pena se dedicar a estudar para dois concursos.

A chance de passar, tentando dois concursos, é dobrada?

O pensamento mais comum entre os concurseiros é que, ao aprender como estudar para dois concursos ao mesmo tempo, as chances de aprovação são dobradas.

No entanto, se você olha para dois lados, sua atenção é dividida, assim como suas chances de sucesso.

É claro que este é um cenário cada vez mais frequente, infelizmente, com a escassez de concursos públicos.

Entretanto, mesmo com poucas oportunidades, há quem se dedica para elas o tempo todo.

Ou seja, se você dividir sua atenção, a chance de perder a tão sonhada oportunidade quando ela surgir é grande.

Isso porque as poucas vagas serão conquistadas por quem se dedicou de corpo e alma àquele certame.

Essa é uma jogada arriscada, que é válida apenas se o seu objetivo for estudar para dois concursos semelhantes dentro da mesma área e para quem já tem uma boa base acumulada.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui, e também continue lendo :).

Cada escolha, uma renúncia

Se você está estudando há anos para um concurso que não vem, aproveitar opções semelhantes pode te dar a chance de conseguir sua estabilidade mais rápido.

No entanto, só faça uma troca ou concilie dois da mesma área caso a segunda opção seja satisfatória para você.

Mais uma vez, retomo o exemplo do concurso para Receita Federal vs. ICMS e ISS. Se a Receita é um sonho cada vez mais distante, avalie se o conhecimento que você já tem te oferece base para uma oportunidade de ICMS ou ISS e se esse novo concurso te atende em termos de:

  • salário;
  • benefícios;
  • estabilidade;
  • localização/moradia.

Estudando há menos de um ano?

Se você está estudando há menos de um ano para uma área complicada, esqueça essa história de dois concursos ao mesmo tempo.

Encarar dois concursos logo de cara só irá afetar a formação da sua base de conhecimento na área desejada.

Saber como estudar para dois concursos é uma manobra arriscada, que pode ser tentada por concurseiros já mais experientes.

Quer aproveitar opções semelhantes? Fique craque na sua área!

Se você já possui certa experiência e já sabe como estudar para dois concursos, deve estar ciente do quanto é importante ficar craque nas disciplinas básicas da sua área para quem quer aprender como passar em concurso

Se você quer ter certeza de que está fazendo tudo realmente da melhor maneira, você pode contar com a experiência de grandes profissionais do mercado para te ajudar na aprovação, ou então, se você aceita uma dica ainda melhor, e muito mais barata, peça a ajuda da tecnologia.

Você não precisa, e nem deveria, tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando uma tecnologia como a do aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Ver todos os artigos de Alexandre Meirelles.