7 estratégias eficientes para resolver questões de múltipla escolha

Como resolver questões de múltipla escolha: conheça as 7 melhores dicas

A prova objetiva, ou seja, que reúne questões de múltipla escolha, é o modelo utilizado pela maioria das provas concorridas (como um concurso público, vestibular, Enem, OAB, carreiras militares, residência médica etc), mesmo que seja apenas em uma primeira fase.

No entanto, apesar de frequente, muita gente ainda acha complicado e tem dificuldades nesse estilo de prova.

Afinal, provas com questões de múltipla escolha podem, por vezes, trazer pegadinhas e gerar confusão em diversos assuntos.

Por isso, há algumas estratégias que podem facilitar o entendimento do modelo da prova de múltipla escolha. 

Para facilitar sua vida, colocaremos primeiro a listagem das estratégias, e depois colocaremos os detalhes de cada uma delas no restante do artigo.

Com elas, é possível reduzir o tempo de resposta, garantir melhores resultados e agilizar a aprovação. Entenda!

Como resolver questões de múltipla escolha

  • Pule as questões de múltipla escolha que dependem de muito texto/cálculo
  • Cuidado com enunciados que pedem “exceto” ou “errada”
  • Não perca tempo por “questão de honra”
  • Contorne os brancos nas questões de múltipla escolha
  • Mapa mental do assunto
  • Cuidado com o mínimo por disciplina
  • Passear pela prova

Agora sim, vamos te mostar mais detalhes de cada uma dessas dicas maravilhosas :)

1. Pule as questões de múltipla escolha que dependem de muito texto/cálculo

Em primeiro lugar, entenda que a prova de múltipla escolha não foi feita para você resolvê-la na ordem.

Muito pelo contrário, muitas vezes as bancas colocam as maiores questões no início e aliviam no final.

Assim sendo, se você começar a resolver uma questão e perceber que há muito texto ou que irá gastar muito tempo com cálculo, pule e resolva as mais rápidas primeiro.

O mesmo conselho vale para aquelas questões cujos assuntos você não consegue se lembrar com exatidão.

Resolva, primeiramente, as que você sabe pois, assim, você já garante um bom desempenho. Depois dispense seu tempo e energia com essas extensas ou complicadas.

Afinal, se você ficar agarrado em uma questão logo no início, irá perder tempo e equilíbrio emocional para resolver as que você sabe.

2. Cuidado com enunciados que pedem “exceto” ou “errada”

Algumas palavras podem mudar totalmente a ideia do enunciado ou ainda confundir os candidatos mais desatentos.

É comum encontrarmos enunciados que pedem para marcar a alternativa incorreta, errada ou falsa e que deixemos essas questões para terminarmos de resolvê-las mais à frente. O problema é que quando voltamos a elas, podemos, na pressa, esquecermos que era para marcar a a errada e acabamos marcando uma correta.

Sendo assim, todo cuidado é pouco em questões de múltipla escolha que utilizem esses termos.

Dessa forma, sublinhe ou circule essas palavras para ter atenção a elas e, assim, chegar à resposta que é realmente a correta.

Você sabia?

Os fundadores da Estudaqui foram aprovados nos melhores vestibulares (USP/FUVEST, UFSCAR, UNIFESP etc) e também nos melhores concursos do Brasil (Auditor Fiscal de SP, do MT, do ES etc). E o projeto da Estudaqui foi validado por eles em alguns dos melhores cursos de empreendedorismo do mundo (Stanford, UC Berkely e Draper University), no Vale do Silício, na Califórnia.

Conheça nossa história e o aplicativo de estudo da Estudaqui. E claro, continue lendo :).

3. Não perca tempo por “questão de honra”

Um erro clássico de muitos candidatos: começar a resolver uma questão, ter dificuldades, se embolar e ainda ficar persistindo.

Nesses casos, se você perceber que apresentou muita dificuldade e ficou “agarrado”, fuja. Passe para a próxima questão.

Também não tente resolver a todo custo uma questão que você não está conseguindo apenas porque você se sente “autoridade” no assunto ou é dedicado demais à disciplina.

Seja humilde, aceite os obstáculos e, assim sendo, prossiga para as próximas questões.

Não é porque você estudou para caramba um assunto que você tem a obrigação de acertar todas as questões dele.

Vale ressaltar que, mesmo indo a uma próxima questão, seu cérebro continua trabalhando em segundo plano na questão em que você está em dúvida. Logo, a resposta certa pode vir mais tarde!

4. Contorne os brancos nas questões de múltipla escolha

Em geral, os brancos ocorrem quando estamos em situação de amplo estresse durante a prova.

Dessa forma, não se desespere caso você se depare com uma questão de um tema que estudou mas não consegue chegar a uma resposta.

Pule e deixe que, mesmo em background, seu cérebro continuará trabalhando naquela questão e haverá a possibilidade de, depois, você chegar à resposta certa.

Se não lembrar, paciência. Só não perca todo o seu tempo de prova diante de uma questão perdida por branco.

5. Mapa mental do assunto

Se você está parado em uma questão que ainda não sabe a resposta, mas estudou bastante o tema, busque rascunhar um mapa mental sobre o assunto.

Anote, ao lado, todos os temas/pontos-chave que vierem sobre o item na sua cabeça.

Nessas horas, vale até mesmo lembrar do seu material de estudo e como este assunto está organizado lá.

Depois de ler o enunciado com calma e atenção, pense na resposta ou nas possíveis respostas de acordo com o que você estudou.

Com essa estratégia, há menos probabilidade de você se confundir com alternativas ambíguas e parecidas.

Outra estratégia interessante é fazer perguntas sobre o assunto mentalmente. No momento de dúvida, questione-se sobre o que é o conceito esquecido e tente fazer comparativos com outros. Assim, pode ser que você consiga chegar à resposta.

6. Cuidado com o mínimo por disciplina

Se você está fazendo uma prova em que você deve ter um mínimo por disciplina nas questões de múltipla escolha, tenha cuidado.

O meu conselho é não resolver de uma vez só toda a prova de múltipla escolha de uma disciplina.

Garanta, pelo menos, o bom desempenho no mínimo de cada disciplina.

Nas provas organizadas pela extinta Esaf, por exemplo, você precisava de pelo menos 40% de acerto em cada disciplina para ser aprovado.

Dessa forma, jamais seria ideal gastar 2 horas só na prova de português, pois assim faltaria tempo para garantir pelo menos o mínimo em outras matérias.

Se cada disciplina tem 20 questões, por exemplo, e a exigência é de 40% por disciplina, no mínimo 8 questões de cada uma você precisa acertar.

Assim, resolva cada disciplina até acreditar que garantiu o mínimo dela e depois pule para a próxima matéria. Depois de ter feito isso com todas, aí sim é hora de voltar e buscar o aumento da sua nota em cada uma.

Não estou dizendo que, neste exemplo, você deverá fazer apenas 40% de cada disciplina para ser aprovado.

Mas sim que você deve logo garantir os 40% para não ser reprovado em caso de ter um desempenho brilhante no geral, mas ir mal em uma única disciplina.

7. Passear pela prova

Aí vai uma dica muito importante: os candidatos devem adotara estratégia de “passear pela prova”.

Você deve pegar a prova pela ordem dela, ou pela ordem de disciplinas que você escolher, e ir resolvendo as questões para alcançar o máximo de pontos possível.

Assim, você pode pegar toda a prova e resolver tudo o que é mais rápido e mais fácil.

Vale a pena, também, deixar questões pela metade, quando mais complexas. Você já elimina alternativas que tem certeza que estão erradas e, depois, volta para decidir qual é a correta entre as que você está em dúvida.

Lembrando que, no geral, em cada questão aparecem uma ou duas alternativas incorretas e que não fazem sentido logo de cara, portanto elimine estas.

Busque suporte antes mesmo da prova

Saber truques e estratégias para alcançar um bom desempenho na prova de múltipla escolha é importante.

No entanto, mais do que isso, você deve ter uma preparação completa e bem amparada.

Para isso, você pode contar com a ajuda da tecnologia. Saiba que você não precisa, e nem deveria, tentar fazer tudo sozinho, facilite a sua vida usando uma tecnologia como a do aplicativo Estudaqui.

Em poucos segundos o app monta seu ciclo de estudo perfeito personalizado, sem você precisar ter qualquer trabalho. E isso não é tudo! O Estudaqui ainda permite, automaticamente:

  • controlar o tempo de estudo de maneira simples e fácil;
  • acompanhar as porcentagens de acerto em qualquer celular ou tablet;
  • ver relatórios de conclusão de estudo e avanços do conteúdo;
  • rever o histórico de tudo o que foi estudado;
  • tomar ações para melhoria de desempenho com ajuda da melhor tecnologia de estudo do mercado.
  • Acesse o site e conheça mais sobre o Estudaqui: estudo de alto desempenho, simples e acessível a todos!

Fique à vontade para compartilhar o artigo nas redes sociais.

Um abraço, Tiago Ribeiro Neves.

Ver todos os artigos de Tiago Ribeiro Neves